Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Qui Abr 13, 2017 4:31 pm

Outras aves comuns que me parecem "regredir" por aqui nos últimos 4-5 anos, mais ou menos:

- Gavião (grande diferença em vários locais do Litoral Oeste e Beiras, em relação ao passado).

- Rouxinol-comum (entretanto desaparecem?)


Sem dúvida a aumentar nos concelhos de Caldas e Óbidos (pode ter relação com o caso anterior):

- Chapim-real

- Trepadeira-azul

- Súbito aumento de Picus viridis este ano. Mas esta espécie está sempre a variar em "abundância" local.

- Tentilhões machos mais audíveis. Mas a população local (cujos espécimes são em geral muito pouco coloridos, alarmam bastante e são pouco ou nada dispostos a cantar) mantém-se aparentemente inalterada nos "desinteressantes" pinhais e eucaliptais da região.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1177
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Seg Abr 17, 2017 2:55 pm

Más novidades.
A olhos vistos, 3 espécies em "regressão (Concelhos de Caldas da Rainha e Óbidos):

- Rola-brava
Como se fosse novidade... mas aqui nota-se grande mesmo grande contraste em relação ao passado (remoto < 10 anos), um silencio desta espécie onde havia por todo o lado.

- Açor.
De entre locais de nidificação "confirmada" desta espécie, antigamente identificados sem devida prospecção mais detalhada dos ninhos, foi este ano que dei com 5 dos "n" ninhos totais, no local exacto.
Só que, desses 5, em 3 faltam as aves adultas nos territórios, e nem nas proximidades as vejo... só ficaram os velhos ninhos e alguns despojos já com 3-4 anos no mínimo.

- Bufo pequeno.
Esta ave já foi das nocturnas mais abundantes e bem distribuídas nos 2 concelhos, ocorrendo em vários habitats com árvores, desde as manchas "florestais" mais remotas e contínuas, até aos limites das povoações com pequenos grupos de arborizados.
Bem... mas já me dou por contente ao ver este ano 2 ninhos com crias, um em cada dos concelhos. Curiosamente, velhos ninhos de açor.
Outra novidade, é que esta espécie se virou para presas algo menos prováveis (dantes havia mais roedores, pois até eu os apanhava facilmente). Por momentos, julguei que fossem mesmo zonas ocupadas por açores um tanto "terroristas e porcos" demais.
Deve ser das estrigiformes mais audazes nas caça, sem dúvida (é melhor calar-me aqui, quanto às presas que vi retraçadas nos locais Surprised).
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1177
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum