Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ir em baixo

Re: Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Seg Jun 12, 2017 11:35 pm

Alguém tem notado menos buteos do que o "normal", para a sua região?

Na minha, há menos buteos desde há anos, mas os ninhos que contei este ano batem recorde pela negativa: contam-se com os dedos das suas mãos, e sobram dedos (em 4 Concelhos). As aves mais frequentes no ar são Açor (o nº normal de sempre) e calçada (relativamente nova por cá), entre outras espécies mais localizadas. Seria de esperar ver muitos mais buteos no ar, e a nidificar.

Apenas acompanhei um casal este ano. Tentou nidificar num ninho suplente" de açor, mas acabou por não concretizar. A fêmea pedia bastante e nunca assisti a entregas de presas. Isto numa zona que já teve 6 ninhadas de buteo há 20 anos (contra 2 de açor, hoje ainda presentes), em 2km2.
Será que a crescente falta de pequenas presas e de coelhos (ou a incapacidade de capturar uma nova "forma" de coelhos), afecta o condicionamento para a reprodução desta espécie, já cedo no ano??

Inimigos aves desta espécie, só me lembro da bonelli (mas nunca mais vi ataques desta espécie a ninhos de buteo), ou talvez a calçada, e de noite o Bufo. Mas apenas vejo ocasionalmente como presas de raposa, no inicio do Inverno.

Entretanto, outra curiosidade: tenho notado mais pombos torcaz nos últimos anos (há deles hoje a voar por toda a parta) e cada vez mais rolas-turcas, não apenas nos limitas da urbanização. É bastante evidente que esta ultima espécie está a tornar-se mais ágil (nota-se no voo), e apta a enfrentar predadores específicos, muito diferente das "presas fáceis" que foram há anos atrás, sobretudo quando apareceram nas cidades.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1656
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Qua Jun 14, 2017 7:07 pm

Ainda estou para perceber porque observo muito menos gaviões nos últimos anos, tanto na minha região, como noutras mais a Norte pelo distrito de Coimbra. Tal como no caso do açor, vejo muitos menos jovens sobretudo.
Deveriam ser de observação directa diária, e até várias vezes por dia ao serem detectados pelos avisos de outras aves... mas não.

Portanto, ontem decidi-me a procurar ninhos de Gavião, em territórios que identifiquei nos últimos anos (pelas evidencias comportamentais) como desta espécie a nidificar.
Facilmente dei com 2 pequenos ninhos em pinheiro-bravo, mas já velhos, e os territórios recentemente abandonados. A ultima presença foi detectada em 2015 e nunca confirmei se as ninhadas eram bem sucedidas.

O nicho escolhido para construção no ninho, lembra o do açor na minha região, mas talvez ainda mais amiúde (árvores mais jovens ou pequenas, ambiente apertado, atarracado, cheio de obstáculos e entulho com poisos baixos), e em floresta talvez mais continua. Nos locais há esquilos e coruja do mato (esta não ocupa os ninhos e ilude com os restos de pombo que deixa).

Na verdade achei piada, pois poucos ninhos desta espécie presenciei até hoje Very Happy. São realmente pequenos!

https://i58.servimg.com/u/f58/19/64/86/89/000010.jpg

https://i58.servimg.com/u/f58/19/64/86/89/012.jpg

https://i58.servimg.com/u/f58/19/64/86/89/111.jpg
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1656
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sex Jun 16, 2017 10:41 pm

Costuma-se dizer que não é possível estar em cima de "tudo" ao mesmo tempo, e acabamos por fazer menos assim. Mas nem sempre essa teoria não bate certo.
Parece que escolhi mal os casais de açor a seguir, como se prova neste dia marcado para visitar o que se situa já fora do Concelho das Caldas (o da fêmea apegada ao ninho durante a prospecção).

Sem conseguir ver de todo actividade no ninho, decidi procurar as crias no chão, sabendo que as havia.
Uma cria macho, morta e seca, sem cabeça, debaixo de um dos poisos a uns 50m do ninho https://i58.servimg.com/u/f58/19/64/86/89/311.jpg . Uma outra, fêmea sem cabeça, debaixo um poiso (ramo lateral) algo distante do ninho https://i58.servimg.com/u/f58/19/64/86/89/214.jpg , e outra pendurada em mais um dos poisos, a uns 4m de altura a uns 20-30m do ninho https://i58.servimg.com/u/f58/19/64/86/89/410.jpg . Interessante, pois esta parece ter presas na plumagem algumas ramadas das que são usadas para "adornar" o ninho https://i58.servimg.com/u/f58/19/64/86/89/510.jpg , como se carregada para aí já morta. Havia também uma pequena asa, de outra cria aparentemente, debaixo do ninho. As 3 crias encontradas em mau estado devido à acção de várias espécies de insectos necrófagos (a da asa debaixo do ninho não encontrei) e mal apresentavam vestígios de terem sido consumidas, sendo que no chão até um rato podia ter descarnado uma perna por exemplo. A pendurada no galho ainda tinha a cabeça.
Neste cenário, ficaria menos admirado de encontrasse um sobrevivente (nesta região costuma ser frequentemente 1 a voar, fêmea), mas não. Procurei por algo mas nada, nem sinais frescos de presas no local.

É possível que nesta altura as presas tendam a escassear (na semana passada vi uma femea nas Caldas a assaltar um galinheiro, à descarada e a pairar sobre telhados), pois as necessidades multiplicam-se por 3 ou 4 subitamente, e a densidade de predadores não é pouca.
"Papeis" sobre esta espécie não faltam. Haverá relatos de perda de TODAS as crias por falta de recursos, uma femea que as devore todas? Ou há outro "gato" por aqui, que afecta também outras rapinas (veneno, doença, parasitas)? scratch Não admira que eu veja cada vez menos jovens açores, durante todo o ano...
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1656
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Mar 18, 2018 1:41 pm

Aqui fica novamente a lista de espécies da mensagem inicial, complementada com as várias contribuições registadas ao longo deste tópico (não incluías contribuições todas, apenas aquelas que parecem ser mais ou menos consensuais).

Em expansão:
Anser anser
Tadorna tadorna
Phalacrocorax carbo
Nycticorax nycticorax
Ardea alba
Ardea cinerea
Plegadis falcinellus
Platalea leucorodia
Ciconia ciconia
Phoenicopterus roseus
Elanus caeruleus
Milvus migrans 
Milvus milvus (Inverno)
Gyps fulvus
Aegypius monachus
Circus aeruginosus
Accipiter gentilis
Aquila chrysaetos
Aquila adalberti
Aquila pennata
Aquila fasciata
Falco naumanni
Falco peregrinus
Porphyrio porphyrio
Grus grus
Himantopus himantopus
Larus melanocephalus
Larus genei
Larus audouinii
Larus michahellis
Gelochelidon nilotica
Columba palumbus
Streptopelia decaocto
Bubo bubo
Apus pallidus
Apus caffer
Dendrocopos minor
Cecropis daurica
Erithacus rubecula
Turdus philomelos
Sylvia conspicillata
Regulus ignicapilla
Parus ater
Cyanopica cyanus
Pica pica
Garrulus glandarius 
Corvus corone
Passer hispaniolensis
Petronia petronia

Em regressão:
Aythya fuligula (Inverno)
Ixobrychus minutus
Milvus milvus (Primavera)
Neophron percnopterus
Tetrax tetrax
Streptopelia turtur
Coracias garrulus
Melanocorypha calandra
Hirundo rustica
Delichon urbicum
Cercotrichas galactotes
oenanthe hispanica
Oenanthe leucura
Locustella luscinioides
Acrocephalus arundinaceus
Lanius senator
Lanius meridionalis
Corvus monedula
Passer montanus
Emberiza schoeniclus
Emberiza cirlus


avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20057
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Espécies que estão a aumentar / regredir em Portugal

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum