Atlas das aves nidificantes

Página 5 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Seg Maio 08, 2017 1:04 am

Paulo Lemos escreveu:Ps: acabo agora de vir do campo, de redescobrir Otus scops para as Caldas da Rainha (não sei se alguém já tem registos recentes) Very Happy Very Happy Very Happy.

Porque não metes no ebird? Assim a informação não se perde Smile
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por conspicillata em Seg Maio 08, 2017 8:20 am

estive uns dias sem vir ao forum e só agora reparei em todas estas mensagens relacionadas com o atlas. Mais uma vez vou deixar a minha opinião, que mistura um pouco a pessoal com a de estar ligado ao projecto.

pedro121 escreveu:Era importante que nos rankings aparecessem as quadriculas completadas, aparece só o numero de quadriculas e o numero de visitadas, mas não o de completadas.
ok Pedro, parece-me uma boa sugestão e no final desta época podemos colocar a informação dessa forma. Tem dado algum trabalho recolher essa informação, pois como já aconteceu a vários observadores, existem tetradas que são inseridas em protocolos diferentes do atlas, e só damos por isso depois de os observadores alertarem.

Gonçalo Elias escreveu:assegurar uma cobertura da totalidade do território (100% das quadrículas)
Pelo que percebi, desde o início que a intenção é realizar um "levantamento completo"
A ideia é realizar um atlas com cobertura nacional. É verdade que quando se partiu para este projecto havia uma possibilidade forte de haver financiamento, o que iria permitir várias coisas, como ajudar nas despesas dos voluntários, e/ou eventualmente cobrir algumas das áreas mais complicadas. Até agora não houve financiamento, pelo que tem sido tudo feito com base no tempo que cada um pode disponibilizar para o projecto, sejam os observadores seja a coordenação.

Gonçalo Elias escreveu:Ou seja, estou convencido que este atlas será publicado com a cobertura incompleta ou então não será publicado de todo
Quero acreditar que pelo menos ao nível da distribuição das espécies nidificantes conseguimos cobrir o país inteiro. Caso não seja possível, espero que se consiga uma cobertura muito elevada. Mesmo que incompleto acho que deverá sair sempre, caso contrário não faz sentido o esforço que foi investido por várias pessoas.

João Tomás escreveu:E as espécies que precisam de censos mais dirigidos
Os censos dirigidos são da responsabilidade do ICNF, não sei em que estado estão.

HL escreveu:o atlas devia ser disponibilizado de forma digital e gratuita
Concordo perfeitamente. Não sei se uma solução de webgis será o melhor, mas espero que se encontre uma solução.

João Tomás escreveu:o código de nidificação 4 precisar de ser revisto
Já foi solicitado que se altere o documento que está na página do projecto. Quanto a alterar o que aparece no ebird está dependente da disponibilidade de que gere a plataforma para fazer a alteração.

Cumprimentos
Carlos

conspicillata

Número de Mensagens : 260
Idade : 42
Local : Évora
Data de inscrição : 02/07/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por pedro121 em Seg Maio 08, 2017 8:53 am

conspicillata escreveu:Tem dado algum trabalho recolher essa informação, pois como já aconteceu a vários observadores, existem tetradas que são inseridas em protocolos diferentes do atlas, e só damos por isso depois de os observadores alertarem.
Carlos

Correcto, eu por exemplo, tinha uma das quadriculas como incompleta porque tinha por erro deixado uma das tetradas como tendo uma contagem de percurso, nesse caso reparei devido ao mapa com cores diferentes (boa ideia essa). Mas fazendo o quadro com percentagens de cobertura ajuda a perceber melhor em que ponto as coisas estão.
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 11685
Idade : 43
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por pedro121 em Qua Jun 21, 2017 4:56 am

Bem, as minhas 2 quadriculas para 2017 estão feitas e entregues, para 2018 há mais. Smile
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 11685
Idade : 43
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por conspicillata em Qua Jul 12, 2017 8:46 am

Os dados do EBBA2 que aparecem para Portugal resultam das observações com código de nidificação que todos inserimos no ebird. Não digo que não possam haver algumas falhas que serão revistas no envio final dos dados. No caso dos carbo eles criam em várias quadrículas (10x10) no Alentejo. O mesmo ocorre com os guinchos com algumas nidificações confirmadas no Alentejo.

abraço
Carlos

conspicillata

Número de Mensagens : 260
Idade : 42
Local : Évora
Data de inscrição : 02/07/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Qua Jul 12, 2017 9:02 am

Obrigado Carlos.

Aproveito para salientar que, olhando para os mapas, me parece que o EBBA2 continua a usar a grelha UTM (tal como diversos outros atlas que estão a decorrer, como por exemplo o novo atlas espanhol).

Gostava de saber se a grelha ETRS é uma especificidade do terceiro atlas português.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por HL em Qui Jul 13, 2017 4:46 am

No caso específico do Atlas não faço ideia.
Mas a tendência à escala Europeia será de transitar tudo para ETRS, pelo menos essa era a intenção.
avatar
HL

Número de Mensagens : 642
Idade : 31
Local : Baixo Alentejo/Douro Litoral
Data de inscrição : 06/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Qui Jul 13, 2017 5:12 am

HL escreveu:Mas a tendência à escala Europeia será de transitar tudo para ETRS, pelo menos essa era a intenção.

Sim, eu sei que era essa a intenção.

A sensação que tenho é que na prática não houve adesão a essa grelha por parte de muitos países (mas admito que não tenho dados suficientes para poder dizer o que se passa com a maioria).
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por conspicillata em Qui Jul 13, 2017 6:57 am

Boas,

sim o atlas europeu usa a UTM 50x50km independentemente se a informação é reportada à escala 10x10 em UTM ou ETRS89. E realmente há a intenção de tornar a ETRS à escala europeia como a quadrícula oficial.

No caso do atlas optou-se por seguir essa indicação, pois alguns dos relatórios para a comissão europeia (como a revisão da directiva aves) são obrigatoriamente em ETRS e estando a informação de base já nesse sistema evita os erros de passagem entre sistemas e torna o processo mais rápido.

abraço
Carlos

conspicillata

Número de Mensagens : 260
Idade : 42
Local : Évora
Data de inscrição : 02/07/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Qui Jul 13, 2017 7:24 am

conspicillata escreveu:No caso do atlas optou-se por seguir essa indicação, pois alguns dos relatórios para a comissão europeia (como a revisão da directiva aves) são obrigatoriamente em ETRS e estando a informação de base já nesse sistema evita os erros de passagem entre sistemas e torna o processo mais rápido.

Entendo a vantagem, embora tenha o inconveniente (grande) de tornar mais difícil a comparação com o atlas anterior. Seja como for isto é apenas um desabafo, porque agora não há muito a fazer Smile
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por HL em Sex Jul 14, 2017 1:28 am

Gonçalo Elias escreveu:embora tenha o inconveniente (grande) de tornar mais difícil a comparação com o atlas anterior
Se os atlas anteriores fossem disponibilizados num websig, era muito mais simples (mesmo com alguma discrepância entre quads) disponibilizar essa comparação uma vez que os dados antigos podem ser projectados em ETRS.
avatar
HL

Número de Mensagens : 642
Idade : 31
Local : Baixo Alentejo/Douro Litoral
Data de inscrição : 06/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por conspicillata em Sex Jul 14, 2017 5:32 am

HL escreveu:os dados antigos podem ser projectados em ETRS

sim, essa conversão dos dados antigos está pensada de forma a permitir comparações.

abraço

conspicillata

Número de Mensagens : 260
Idade : 42
Local : Évora
Data de inscrição : 02/07/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por HL em Sex Jul 14, 2017 5:36 am

Carlos, mas essa comparação estára no atlas (papel)?
Existe a vontade (e disponibilidade) para disponibilizar a informação em websig, ou livro digital?

avatar
HL

Número de Mensagens : 642
Idade : 31
Local : Baixo Alentejo/Douro Litoral
Data de inscrição : 06/08/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por conspicillata em Sex Jul 14, 2017 8:32 am

HL escreveu:Carlos, mas essa comparação estára no atlas (papel)?

Alguma comparação vai estar no atlas de certeza (bom, pelo menos na minha opinião). Agora se será ao nível da riqueza de sp como no anterior, ou se haverá possibilidade de ser por espécie não sei responder.



a vontade sim, a disponibilidade e os meios são outras questões. Uma versão digital do atlas acho que é algo garantido. Pessoalmente gostaria de uma solução em digital perto do formato tradicional de um atlas, e depois uma em papel na prática com os mapas e um pequenissimo texto. O que tornaria os custos de impressão menores e o atlas mais portátil!

conspicillata

Número de Mensagens : 260
Idade : 42
Local : Évora
Data de inscrição : 02/07/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jul 23, 2017 7:29 am

As mensagens de 12 de Julho em diante foram transferidas do tópico dos "atlas online" para o presente tópico.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Ago 27, 2017 7:31 am

http://ebird.org/content/portugal/noticias-e-recursos-pt-pt/resumo-de-mais-uma-epoca-de-campo-do-atlas-das-aves-nidificantes/

Destacamos as observações de taralhão-cinzento (Muscicapa striata) com nidificação confirmada por observação de um adulto a transportar comida e de um macho adulto de chasco-ruivo (Oenanthe hispanica) na região de Ponte de Sor

Porque será que a confirmação de nidificação de Muscicapa e a observação de um O. hispanica em Ponte de Sor merecem destaque? A primeira espécie é um nidificante razoavelmente frequente no sul e a segunda espécie é bastante comum na zona de Ponte de Sor...
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por PNicolau em Dom Ago 27, 2017 10:45 am

E também não percebo bem a observação da abetarda, considerando que não diz respeito a um indivíduo reprodutor.
avatar
PNicolau

Número de Mensagens : 5630
Idade : 24
Local : Lisboa
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por pedro121 em Dom Ago 27, 2017 10:54 am

Gonçalo Elias escreveu:
Porque será que a confirmação de nidificação de Muscicapa e a observação de um O. hispanica em Ponte de Sor merecem destaque? A primeira espécie é um nidificante razoavelmente frequente no sul e a segunda espécie é bastante comum na zona de Ponte de Sor...

Bem, este comentário é referente as quadriculas feitas pela Spea, portanto são os destaques que eles acharam mais relevantes, talvez tenham comparado com o anterior atlas e achado que eram boas observações.
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 11685
Idade : 43
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Ago 27, 2017 1:08 pm

pedro121 escreveu:Bem, este comentário é referente as quadriculas feitas pela Spea, portanto são os destaques que eles acharam mais relevantes, talvez tenham comparado com o anterior atlas e achado que eram boas observações.

Pois, o que eu não compreendo é porque é que acharam estes registos relevantes. No anterior atlas eu fiz várias quadrículas nesse concelho e assim de memória acho que registei ambas as espécies em todas as quadrículas, nalguns casos em mais de uma tétrada Rolling Eyes
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por João Tomás em Seg Ago 28, 2017 7:05 pm

Gonçalo Elias escreveu:http://ebird.org/content/portugal/noticias-e-recursos-pt-pt/resumo-de-mais-uma-epoca-de-campo-do-atlas-das-aves-nidificantes/

Destacamos as observações de taralhão-cinzento (Muscicapa striata) com nidificação confirmada por observação de um adulto a transportar comida e de um macho adulto de chasco-ruivo (Oenanthe hispanica) na região de Ponte de Sor

Porque será que a confirmação de nidificação de Muscicapa e a observação de um O. hispanica em Ponte de Sor merecem destaque? A primeira espécie é um nidificante razoavelmente frequente no sul e a segunda espécie é bastante comum na zona de Ponte de Sor...

Concordo que também não faça muito sentido, a juntar ao da abetarda, que provavelmente já se trataria de um indivíduo em dispersão.

pedro121 escreveu:Bem, este comentário é referente as quadriculas feitas pela Spea, portanto são os destaques que eles acharam mais relevantes, talvez tenham comparado com o anterior atlas e achado que eram boas observações.

Faria mais sentido irem dando a conhecer os destaques/supresas que os voluntários e a SPEA vão conseguindo em cada ano. Ou então fazerem referência no Inverno/início da época de visitas do ano seguinte.
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 3407
Idade : 28
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Seg Dez 04, 2017 1:32 pm

Há mais de um ano e meio, concretamente em Abril de 2016, escrevi isto:

Gonçalo Elias escreveu:Na metodologia do atlas que se encontra aqui há uma situação que me suscita algumas dúvidas.

Tem a ver concretamente com a descrição dos códigos de nidificação, que se encontram na página 8.

Na secção sobre nidificação provável, o código 4 diz o seguinte:

Território presumivelmente ocupado de forma permanente, comprovado através do registo de
comportamento territorial (canto, etc.) em pelo menos dois dias diferentes durante o período de
uma semana, no mesmo sítio.

No e-bird, quando se selecciona a lista dos códigos de nidificação, a descrição deste código diz o seguinte:

Território mantido de forma permanente (duas observações num período de 7 dias)

Estas descrições sugerem que uma ave que seja vista a cantar em dois dias diferentes da mesma semana (por exemplo na segunda-feira e na quarta-feira) isto é considerado nidificação provável. Ou seja, sugere que as observações devem ser feitas num intervalo máximo de 7 dias.


Ora a ideia que tenho é exactamente ao contrário: 7 dias é o intervalo mínimo entre observações e não o máximo.

Por exemplo, na página do BTO (ver aqui) pode ler-se:

Permanent Territory presumed through registration of territorial behaviour (song etc) on at least two different days a week or more apart at the same place

Também na página do EBCC (ver aqui) é dada uma descrição semelhante:

Permanent territory presumed through registration of territorial behaviour (song, etc.) on at least two different days a week or more apart at the same place
.

Sugiro que a página sobre a metodologia seja revista de modo a clarificar este aspecto.

Agora ao consultar a página verifico que diz isto:

Território presumivelmente ocupado de forma permanente, comprovado através do registo de comportamento territorial (canto, etc.) em pelo menos dois dias diferentes durante o período de uma semana, ou mais, no mesmo sítio

Isto ficou ainda mais confuso, na minha opinião. Se eu observar a ave a cantar em duas ocasiões diferentes na mesma semana (segunda e quarta-feira, por exemplo), são duas observações "em dois dias diferentes durante o período de uma semana". Portanto temos nidificação provável. Mas não era bem isto que se pretendia... Rolling Eyes

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por João Tomás em Ter Dez 05, 2017 4:37 pm

Gonçalo Elias escreveu:Isto ficou ainda mais confuso, na minha opinião. Se eu observar a ave a cantar em duas ocasiões diferentes na mesma semana (segunda e quarta-feira, por exemplo), são duas observações "em dois dias diferentes durante o período de uma semana". Portanto temos nidificação provável. Mas não era bem isto que se pretendia...  

Pois. Seria mais observação de um indivíduo em dois dias, com pelo menos, uma semana de diferença.
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 3407
Idade : 28
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Ter Dez 05, 2017 4:42 pm

Exacto.

No primeiro atlas, publicado em 1989, a descrição do código rezava assim: "macho em atitude de defesa de território (canto, etc.) em dois dias diferentes, com pelo menos uma semana de intervalo e no mesmo local". Está clarinho como água, sem ambiguidades. Porque é que não se aproveitou esta formulação tão boa e em vez disso se começou a improvisar variantes de significado muito menos evidente e mais dadas a interpretações erróneas é algo que não consigo mesmo entender.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por João Tomás em Ter Dez 05, 2017 4:50 pm

Gonçalo Elias escreveu:Exacto.

No primeiro atlas, publicado em 1989, a descrição do código rezava assim: "macho em atitude de defesa de território (canto, etc.) em dois dias diferentes, com pelo menos uma semana de intervalo e no mesmo local". Está clarinho como água, sem ambiguidades. Porque é que não se aproveitou esta formulação tão boa e em vez disso se começou a improvisar variantes de significado muito menos evidente e mais dadas a interpretações erróneas é algo que não consigo mesmo entender.

Pois, não entendo bem. Mas esperemos que alguém nos explique Smile
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 3407
Idade : 28
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Gonçalo Elias em Sab Mar 17, 2018 11:19 am

Recentemente recebi uma mensagem / circular da SPEA, dirigida aos colaboradores do atlas, a informar que:
- a cobertura global atingida até agora é insuficiente (cerca de 40%)
- afinal 2018 não será o último ano do projecto como inicialmente estava previsto

Com a mensagem vinha um mapa provisório, que aqui se reproduz:



Como se pode ver, o grau de cobertura do território apresenta grandes assimetrias.

Olhando para o mapa, podemos agrupar os distritos em termos de grau de cobertura:
- cobertura bastante avançada (mais de dois terços das quadrículas feitas) - Bragança, Vila Real
- cobertura média (entre um e dois terços) - Porto, Aveiro, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Lisboa, Évora, Beja
- cobertura muito baixa (menos de um terço) - Viana do Castelo, Braga, Viseu, Leiria, Setúbal, Portalegre, Faro

Verificamos assim que apenas no nordeste transmontano a cobertura está já adiantada. E verificamos também que há sete distritos nos quais a cobertura não chegou sequer a um terço das quadrículas. A situação no noroeste (Braga + Viana do Castelo) é especialmente crítica, pois a cobertura nesta região não chega sequer aos 25%; além disso, também no Algarve, numa grande parte do Alentejo e em certas áreas do centro há ainda falhas importantes de cobertura.

No que diz respeito às área protegidas, verificam-se também assimetrias importantes. Assim, pode ver-se que algumas áreas protegidas já têm a cobertura bastante adiantada (por exemplo Douro Internacional, Serra da Malcata, Estuário do Tejo ou Costa Sudoeste) mas noutra ainda não há praticamente quadrículas visitadas (por exemplo Serra da Estrela, Serra de São Mamede, Sintra-Cascais, Estuário do Sado ou Vale do Guadiana).

A este ritmo, serão necessários pelo menos mais cinco épocas de trabalhos de campo (ou seja, até 2022 inclusive) para conseguir visitar a totalidade do território. A alternativa seria publicar o atlas com a cobertura incompleta, o que espero sinceramente que não venha a acontecer.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 20172
Idade : 50
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atlas das aves nidificantes

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum