Gráficos de frequência

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 1:51 pm

Este tópico servirá para colocar alguns gráficos de frequência de ocorrência de espécies no território nacional, usando os dados do e-bird.

As percentagens na escala da esquerda indicam a % de listas completas em que a espécie foi registada.

Começo com o do Buteo buteo, interessante notar que atinge a frequência mínima em Setembro e a máxima em Dezembro.

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 2:34 pm

Um caso curioso é o Alcedo atthis. Esta espécie é residente, mas durante a época dos ninhos tem hábitos muito secretivos, o que contribui para a sua reduzida detectabilidade neste período e logo para a baixa frequência registada durante a Primavera.

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 03, 2016 2:47 pm

Gonçalo Elias escreveu:Começo com o do Buteo buteo, interessante notar que atinge a frequência mínima em Setembro e a máxima em Dezembro.

Não é um bocado estranho o facto do mês de Setembro ter a frequência mais baixa do ano, tendo em conta que esta é a altura do ano em que há juvenis ou seja há mais indivíduos para detectar.
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2215
Idade : 26
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 2:53 pm

João Tomás escreveu:
Gonçalo Elias escreveu:Começo com o do Buteo buteo, interessante notar que atinge a frequência mínima em Setembro e a máxima em Dezembro.

Não é um bocado estranho o facto do mês de Setembro ter a frequência mais baixa do ano, tendo em conta que esta é a altura do ano em que há juvenis ou seja há mais indivíduos para detectar.

Eu creio que há juvenis a partir de Julho, a questão é que não sabes para onde é que eles vão depois disso. Poderão dispersar-se ou até migrar...

Por outro lado, a quebra em Setembro também poderá ser reflexo de uma diminuição do esforço no interior (onde há mais bútios) e um aumento do esforço na faixa costeira (onde há relativamente poucos bútios na Primavera e no Verão). Em todos os gráficos de frequência temos de ter sempre presente que a distribuição geográfica do esforço vai variando ao longo do ano.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 2:58 pm

Há muita gente que acha sempre notável quando vê um Vanellus vanellus em Agosto e eu não me canso de dizer que isso é normal. Todos os anos as observações de abibes começam a aumentar em Julho, subindo depois em Agosto, provavelmente como resultado da dispersão de aves vindas de Espanha. Este gráfico comprova esse aumento, aliás mostra que o número de registos começa a subir em Junho.

O que eu não percebo, mas não percebo mesmo, é aquela quebra acentuada da frequência no início de Setembro scratch

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 03, 2016 3:03 pm

Gonçalo Elias escreveu:Eu creio que há juvenis a partir de Julho, a questão é que não sabes para onde é que eles vão depois disso. Poderão dispersar-se ou até migrar...

Sim sim... é precisamente a partir de Julho que parece haver uma menor deteção da espécie, até atingir o mínimo em Setembro.

Gonçalo Elias escreveu:Por outro lado, a quebra em Setembro também poderá ser reflexo de uma diminuição do esforço no interior (onde há mais bútios) e um aumento do esforço na faixa costeira (onde há relativamente poucos bútios na Primavera e no Verão).

Há possibilidade de confirmar isto?
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2215
Idade : 26
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 3:05 pm

João Tomás escreveu:Há possibilidade de confirmar isto?

Há, mas dá algum trabalho. Será necessário contabilizar o número de visitas (listas completas) por distrito para cada mês do ano e ver, por exemplo, a % de visitas em distritos do interior.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 03, 2016 3:06 pm

Gonçalo Elias escreveu:O que eu não percebo, mas não percebo mesmo, é aquela quebra acentuada da frequência no início de Setembro scratch

Acabamos de descobrir qual é o período que o pessoal dos passarinhos opta passar férias Razz
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2215
Idade : 26
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 03, 2016 3:07 pm

Gonçalo Elias escreveu:Há, mas dá algum trabalho. Será necessário contabilizar o número de visitas (listas completas) por distrito para cada mês do ano e ver, por exemplo, a % de visitas em distritos do interior.

Arrow passa à frente!
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2215
Idade : 26
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 3:11 pm

Este gráfico do Apus apus é muito curioso, pois parece uma montanha: a frequência aumenta progressivamente a partir de Março e tem o seu pico na primeira semana de Julho, após o que diminui progressivamente até Outubro.

Fica a sensação de que até Junho vão chegando cada vez mais bichos e que a partir de Julho começam a ir embora gradualmente.

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 03, 2016 3:24 pm

No gráfico da Alauda arvensis há um "boom" em apenas um mês, pois da segunda quinzena de Agosto até à quinzena de Setembro a frequência da espécie aumenta 16%, muito provavelmente em resultado do reforço da população nacional com indivíduos do centro e norte da Europa.

avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2215
Idade : 26
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 3:27 pm

João Tomás escreveu:No gráfico da Alauda arvensis há um "boom" em apenas um mês, pois da segunda quinzena de Agosto até à quinzena de Setembro a frequência da espécie aumenta 16%, muito provavelmente em resultado do reforço da população nacional com indivíduos do centro e norte da Europa.

Sem dúvida a chegada de indivíduos de origem alóctone, o que é curioso neste gráfico é a quebra de Outubro para Novembro. Quererá isto dizer que muitas das observações efectuadas em Outubro dizem respeito a aves em passagem?
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 03, 2016 3:34 pm

Gonçalo Elias escreveu:Quererá isto dizer que muitas das observações efectuadas em Outubro dizem respeito a aves em passagem?

Possivelmente muitas das aves que levam ao grande aumento da frequência em Outubro continuam a viagem até África Smile Bom apontamento Gonçalo!
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2215
Idade : 26
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 3:35 pm

À primeira vista o gráfico de Anas clypeata parece normal para uma espécie que é essencialmente invernante: diminuição acentuada na Primavera, frequência muito baixa no Verão, aumentando gradualmente a partir de Agosto e atingindo um máximo em Janeiro.

No entanto, aquele fundo em Fevereiro seguido de um pico em Março é difícil de interpretar...

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por pedro121 em Dom Jan 03, 2016 3:45 pm

Anas clypeata deve ter uma população invernante em África que sobe em março.
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9553
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 03, 2016 3:46 pm

Então e este gráfico da Motacilla cinerea? Porque há um aumento a partir de Agosto e, um ainda mais acentuado a partir da segunda quinzena de Setembro?

avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2215
Idade : 26
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 3:48 pm

pedro121 escreveu:Anas clypeata deve ter uma população invernante em África que sobe em março.

É uma possibilidade... Mas se assim é deveria haver também um pico no Outono, não?
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 3:50 pm

João Tomás escreveu:Então e este gráfico da Motacilla cinerea? Porque há um aumento a partir de Agosto e, um ainda mais acentuado a partir da segunda quinzena de Setembro?

Em muitas zonas húmidas costeiras as alvéolas-cinzentas aparecem apenas fora da época dos ninhos (do final do Verão em diante). Não sei se são indivíduos vindos do estrangeiro ou se se trata apenas de "dispersão nacional", de qualquer forma o seu aparecimento em locais que são em geral muito frequentados por observadores poderá explicar o aumento de frequência que se regista nessa época do ano.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 03, 2016 3:52 pm

Gonçalo Elias escreveu:Em muitas zonas húmidas costeiras as alvéolas-cinzentas aparecem apenas fora da época dos ninhos (do final do Verão em diante). Não sei se são indivíduos vindos do estrangeiro ou se se trata apenas de "dispersão nacional", de qualquer forma o seu aparecimento em locais que são em geral muito frequentados por observadores poderá explicar o aumento de frequência que se regista nessa época do ano.

Bem visto Smile
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2215
Idade : 26
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 03, 2016 3:55 pm

Muito giro este gráfico do Oenanthe oenanthe.

Notar o pico secundário em Abril, que corresponde certamente à passagem pré-nupcial.

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por pedro121 em Seg Jan 04, 2016 1:41 am

Gonçalo Elias escreveu:
É uma possibilidade... Mas se assim é deveria haver também um pico no Outono, não?

Talvez não, porque os bandos migratórios devem usar poucas áreas de repouso, só com a chegada das invernantes é que eles espalham-se mais, alem de que no inverno aumenta a cobertura das áreas húmidas.
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9553
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Seg Jan 04, 2016 6:07 am

O gráfico de Turdus philomelos surpreendeu-me um pouco: não esperava que o pico de frequência fosse em Fevereiro, com valores consideravelmente superiores aos que se registam em Novembro e Dezembro.

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por pedro121 em Seg Jan 04, 2016 6:57 am

Gonçalo Elias escreveu:O gráfico de Turdus philomelos surpreendeu-me um pouco: não esperava que o pico de frequência fosse em Fevereiro, com valores consideravelmente superiores aos que se registam em Novembro e Dezembro.

Sim, mas lá está a frequência é uma coisa, a quantidade outra, eles podem ser mais frequentes em % das listas submetidas, mas não quer dizer que isso implique que haja mais em Fevereiro, alem disso temos que ver os dados do 1º trimestre com cuidado, já que o numero de utilizadores era menor que o actual.

Nas aves migratórias e invernantes a mudança de foco dos observadores pode influenciar a frequência ou seja Novembro, Dezembro e Janeiro não são meses para florestais basta que o pessoal que submete mais listas se centre em gaivotas, patos e limicolas para alterar um bocado o gráfico, alem disso neste caso em especifico temos que ver que a distribuição dos observadores pode influenciar a frequência.

avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9553
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Gonçalo Elias em Seg Jan 04, 2016 7:06 am

pedro121 escreveu:alem disso temos que ver os dados do 1º trimestre com cuidado, já que o numero de utilizadores era menor que o actual.

Achas?

Repara neste gráfico que representa Turdus philomelos só até 2013 (ou seja sem os dados de 2014 e 2015); havia muito menos observadores no e-bird mas o padrão é o mesmo, sem tirar nem por. Não creio que o número de utilizadores do e-bird afecte muito os padrões das espécies comuns.



avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17201
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por pedro121 em Seg Jan 04, 2016 7:35 am

Gonçalo Elias escreveu:
Repara neste gráfico que representa Turdus philomelos só até 2013 (ou seja sem os dados de 2014 e 2015); havia muito menos observadores no e-bird mas o padrão é o mesmo, sem tirar nem por. Não creio que o número de utilizadores do e-bird afecte muito os padrões das espécies comuns.

Pelos vistos não, mas mesmo assim a distribuição dos mesmos pode fazer diferença.
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9553
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gráficos de frequência

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum