Ataques de Formiga-argentina a ninhos de aves

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ataques de Formiga-argentina a ninhos de aves

Mensagem por Paulo Lemos em Sex Nov 11, 2016 3:11 pm

Quem tem testemunhado ataques desta espécie a aves nos últimos anos?

Penso que todos conhecem a Linepithema humile, uma das mais vulgares formigas em Portugal. De origem Sul-americana e após introduzida pelo Homem, conseguiu ocupar uma vasta área de distribuição como invasora e infestante, tendo impacto em diversos habitats.
http://www.iucngisd.org/gisd/species.php?sc=127
https://vimeo.com/62336186

Entre nós, aparentemente tornou-se "A" formiga. De tão abundante e quase omnipresente, grande parte dos portugueses apenas conhece esta pequena e "rápida" espécie.
Na cidade, no campo ou especialmente a quem pratica actividades na natureza, este insecto pode ser o pior "chato" possível, dentro e fora de casa, chegando a atacar pequenos animais domésticos e morde a pele humana, deixando o seu cheiro desagradável que atrai mais formigas. Lá fora, defende as pragas das culturas (como os pulgões), ataca animais e a sua prole nas capoeiras, preda os mais diversos animais silvestres e assalta os ninhos até das maiores aves, répteis e mamíferos, incomodando, cegando, mutilando, matando e forçando os jovens a cair dos ninhos. A morte da prole nas nidícolas é a situação mais frequente. Nalguns casos, influencia/limita logo à partida o local de nidificação e sem dúvida interfere ou acaba com as reservas de alimento de muitos animais silvestres (muitos deles evitam provisões/presas já demasiado cobertas de formigas).
Nalgumas zonas, as suas "cidades" são consideradas as maiores do reino animal (já que diversas rainhas têm a capacidade de se juntarem), uma espécie relativamente sociável como se formasse uma colónia global sem limites. Podem concentrar-se em grandes quantidades a pequena escala, atraídas por recursos ou eventuais presas. Muitos de nós já vimos como podem invadir espaços e cobrir grandes animais mortos ou prender pequenas criaturas como gafanhotos, libelinhas e louva-a-deus, especialmente quando o tempo seca e aquece.

Nos anos 70 e 80 sobretudo, talvez por se confirmar mais biodiversidade (biomassa animal - recursos) nos campos, eu pessoalmente observava mais e mais sérios ataques do que hoje, sobretudo a ninhos de aves. Outra possibilidade de não observar já tanto impacto desta espécie, poderá ser a progressiva adaptação das suas presas. Tal observo sobretudo nos insectos, sendo que alguns alteraram/intensificaram a forma como reagem directamente à formiga e também na forma como se movimentam ou permanecem no seu habitat (alterações de dia e de noite, por exemplo nos poisos de descanso). Há conhecimento relativamente recente de que esta espécie tem retrocedido nalguma da sua área de distribuição, na minha opinião não apenas devido às doenças que a afectam mas também outras causas (ou combinadas), como as referidas por exemplo (tudo dependerá da localização).

Há exemplos muito evidentes da "solução adoptada" por várias espécies de aves, também nas granívoras (fringilídeos) e nas maiores como melros e corvídeos, casos particularmente defensivos que observei com regularidade crescente ao longo dos anos. Provavelmente, as aves já o faziam desde "sempre" contra algumas formigas indígenas predadoras e agressivas, controlando-as em volta dos ninhos, mas com a diferença de que o hábito tornou-se talvez obsessivo-compulsivo contra a Formiga-argentina junto ao ninho e durante todo o tempo que lhes é possível.

Aos 16.35min desde vídeo poderão ver como, por exemplo, a trepadeira-comum limpa meticulosamente o ninho "de e contra" formigas, de quase cada vez que o visita, matando-as ou comendo-as (resultará melhor a ultima acção, já que não deixa tanto cheiro no local):
Paulo Lemos escreveu:
https://vimeo.com/34267242


Última edição por Paulo Lemos em Sex Nov 11, 2016 8:35 pm, editado 4 vez(es)
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1516
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ataques de Formiga-argentina a ninhos de aves

Mensagem por Paulo Lemos em Sex Nov 11, 2016 3:28 pm

Como nota à parte, separo um outro comportamento distinto: tal como acontece para algumas formigas indígenas, esta espécie também pode ser usada como "ferramenta" de ácido-fórmico por aves, como por exemplo turdídeos (pisco, rabirruivo, melros, etc), carriças, etc., que se "embrulham" nos formigueiros ou pegam nos bichos com o bico, para com eles "limparem" directamente as penas. Assim se livram de parasitas?
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1516
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum