Ajuda com sons dia 29/12/16

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por luis correia em Dom Jan 01, 2017 3:59 pm

Olá.
Precisava de ajuda com estes sons.
São de dia 29 de Dezembro entre as 12-13h no concelho de Cinfães.
Os sons eram altos e vinham duma zona onde havia vinha, ervas altas e silvado.
Na altura pareceu-me ouvir 3 sons distintos, mas agora só consigo perceber dois, há muito ruído na gravação infelizmente.


Audio recording >>

Obrigado.

luis correia

Número de Mensagens : 93
Data de inscrição : 12/12/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Dom Jan 01, 2017 5:37 pm

Sylvia melanocephala muuuito zangada e Sylvia atricapilla idem (nem dá para separá-las bem). Podia ser com uma doninha, mocho-galego, cobra ou pior...
Os chapins emitem alarmes específicos para gavião e também me parece ouvir isso à mistura (ou de carvoeiro ou de azul alguns dos sons agudos, para além dos das espécies referidas).
Depois de um gavião concretizar uma caçada, às vezes junta-se uma barafunda de alarmes perto do repasto que pode ser no chão, portanto uma possibilidade.
O som parece-me um pouco alterado, portanto fico-me por aqui.

Tentei encontrar no xeno um exemplo representativo e não encontrei (para Sylvia melanocephala). Mas abundam por lá "alarmes" que não nada alarmes, são as "n" variantes (por individuo) de "contactos sociais" de Sylvia melanocephala (Wtf?!).
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por luis correia em Dom Jan 01, 2017 6:33 pm

Obrigado.
Realmente foi bastante estranho, vejo as duas por aqui de vez em quando, mas nunca ouvi semelhante "gritaria", estiveram nisso durante um bom bocado, e uns 100 metros mais à frente havia outra toutinegra a espalhar o "boato".

luis correia

Número de Mensagens : 93
Data de inscrição : 12/12/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por João Tomás em Seg Jan 02, 2017 2:49 pm

Ora, na gravação apenas ouços dois sons:

- um alarme de Sylvia atricapilla do meio até ao final: http://www.xeno-canto.org/101011 (este está ligeiramente mais lento que o da gravação);
- do início ao fim aparecem uns agudos que me parecem ser de Prunella modularis (é normal nesta altura observarem mais do que uma juntas).
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2605
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Seg Jan 02, 2017 3:22 pm

Estou habituado aos gritos da Prunella modularis aqui no Oeste durante o Inverno, e de facto há um tom semelhante na gravação.
Mas se uma Prunella modularis vocalizasse nesse contexto, não seriam os gritos bastante mais altos sobre as outras espécies?
A semelhança parece-me apelas resultante de o som estar alterado e devido à misturada estar "distorcida" pela fraca capacidade do aparelho (ou editada no equalizador).
Julgo ser mais a Sylvia atricapilla, e não essa ou outra espécie, que emite os gritos agudos dominantes. Parece haver mais do que 2 Sylvia atricapilla a emitir gritos agudos e uma das passagens sugere melanocephala (a primeira ave que distingui claramente nesse conjunto). Se de facto houver outra ave, inclino-me mais para a sugestão dos chapins, devido à situação ser de alarme sério (nesta altura do ano, quase sempre um gavião que caçou) e de algures coincidir com os avisos específicos de 2 espécies.. apesar de não ser o habitat perfeito para chapins (portanto ainda mais discutível).

Há dias sugeri que o som fosse editado mas "alto". Foi mexido também em termos de equalizador?
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por João Tomás em Seg Jan 02, 2017 3:29 pm

Paulo Lemos escreveu:Mas se uma Prunella modularis vocalizasse nesse contexto, não seriam os gritos bastante mais altos sobre as outras espécies?

Eu o que ouço do início ao fim é o "piar" agudo. Mais audível não poderia estar x) aliás, as sylvias aparecem num segundo plano.
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2605
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Seg Jan 02, 2017 3:54 pm

João Tomás escreveu:
Paulo Lemos escreveu:Mas se uma Prunella modularis vocalizasse nesse contexto, não seriam os gritos bastante mais altos sobre as outras espécies?

Eu o que ouço do início ao fim é o "piar" agudo. Mais audível não poderia estar x) aliás, as sylvias aparecem num segundo plano.

Repara que não se sobrepõem assim tanto em tom ao "matraquear" e sim alterna-o, típico das Sylvia. O agudos estão um pouco alterados, sobretudo ao inicio, e parece-me que alguma distorção os assemelha aos da Prunella.

Esperemos por resposta.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por luis correia em Seg Jan 02, 2017 7:52 pm

A única coisa que alterei no som foi aumentar o volume.
Ainda não vi nenhuma rapina aqui na minha aldeia este ano (o ano passado), mas é uma zona onde costumam andar gatos.
A uns 50m do local há uns poucos eucaliptos e sobreiros onde por vezes vejo chapins azuis/reais.

luis correia

Número de Mensagens : 93
Data de inscrição : 12/12/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Seg Jan 02, 2017 9:43 pm

luis correia escreveu:A única coisa que alterei no som foi aumentar o volume.
Ainda não vi nenhuma rapina aqui na minha aldeia este ano (o ano passado), mas é uma zona onde costumam andar gatos.
A uns 50m do local há uns poucos eucaliptos e sobreiros onde por vezes vejo chapins azuis/reais.

Aumentar o volume pode ser uma explicação, se o som estava mesmo baixo. Não me convence a hipótese de Prunella nesse contexto vocal todo.

Podia ser um gato de facto. Não coloquei essa hipótese por "preguiça" de explicar que se o gato for de "padrão listado selvagem" provoca ainda mais ira nas aves que por vezes não o largam nem se calam.
Os gaviões são muito furtivos. Se fosse um, podia caçar e depois fugir de vegetação bastante rasa sem ser topado.
O chapim azul pode andar em vinhas e o real mais ainda.

A mais certa ID na gravação é a da Sylvia atr (e duas opiniões confirmam-na). E é uma ave que se alarma muito com os gatos, arrastando outras aves a fazê-lo.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por PNicolau em Ter Jan 03, 2017 5:33 am

Gritos de Prunella modularis?
A última expressão que usaria para referir-me aos chamamentos de Prunellas seria "gritos". Aqueles pios algo frágeis e bem agudos... Pois, para mim não é propriamente um grito.

Em todo o caso, não se sobreporiam a Söns agudos em gravadores de inferior qualidade que os captam com maior dificuldade (os agudos).

Mas eu não oiço a gravação, por algum motivo.
avatar
PNicolau

Número de Mensagens : 4974
Idade : 23
Local : Lisboa
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Ter Jan 03, 2017 7:12 am

PNicolau escreveu:Gritos de Prunella modularis?
A última expressão que usaria para referir-me aos chamamentos de Prunellas seria "gritos". Aqueles pios algo frágeis e bem agudos... Pois, para mim não é propriamente um grito.

Em todo o caso, não se sobreporiam a Söns agudos em gravadores de inferior qualidade que os captam com maior dificuldade (os agudos).

Mas eu não oiço a gravação, por algum motivo.

Para mim são gritos, bem agudos e audíveis a dezenas ou centenas de metros sobre todas as espécies, longe de frágeis. Sem eles, nem toparia população invernante aqui na zona, pois são muito furtivas e dispersas, ao contrário do que vejo noutras localizações onde há residentes que se mostram bem mais.
Regra geral após um som bastante alto, muitos gravadores têm um mecanismo que "trata" o som a receber (não me lembro do nome técnico*) que temporariamente o faria incapaz de gravar sons de 2º plano ou mais baixos após um "pico" alto. Mas não parece o caso.

* Filtro?
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Ricardo Melo em Ter Jan 03, 2017 3:10 pm

Concordo com o João Tomás. O som agudo também me parece o chamamento de alarme da Prunella modularis muito semelhante a este.
avatar
Ricardo Melo

Número de Mensagens : 1268
Idade : 39
Local : Porto
Data de inscrição : 24/10/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Ter Jan 03, 2017 4:11 pm

Continuo na minha.
Vocalizam Sylvia http://www.xeno-canto.org/175940 , pelo menos 2 atricapilla em aceso alarme (portanto predominam os agudos e não só o matraquear típico). Agudos que no geral estão alterados pela gravação, sobretudo ao início (até se nota bem uma espécie de "ondulação" omnipresente, em termos de ruído). Além disso, o som não está como "original", foi "amplificado"  e à semelhança das fotos em que adulterações surgem nos crops, devido a má definição, não é som fiável. Todos os agudos parecem alterados ou intensificados, até o "matraquear" das toutinegra parece "mais agudo".

Não estou a embirrar que há 0% de possibilidade Prunella aí algures, mas considere-se a forte possibilidade de que se essa espécie existir, não domina na gravação e sim as Sylvia.

Aquilo que "parece", nem sempre...


Última edição por Paulo Lemos em Qua Jan 04, 2017 6:31 am, editado 1 vez(es)
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Ricardo Melo em Qua Jan 04, 2017 3:30 am

Paulo Lemos escreveu:Aquilo que "parece", nem sempre...
Aquele que com esta gravação tiver certezas que se acuse... Twisted Evil



avatar
Ricardo Melo

Número de Mensagens : 1268
Idade : 39
Local : Porto
Data de inscrição : 24/10/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por João Tomás em Qua Jan 04, 2017 6:25 am

Paulo Lemos escreveu:Continuo na minha.
Vocalizam Sylvia http://www.xeno-canto.org/175940, pelo menos 2 atricapilla em aceso alarme (portanto predominam os agudos e não só o matraquear típico). Agudos que no geral estão alterados pela gravação, sobretudo ao início (até se nota bem uma espécie de "ondulação" omnipresente, em termos de ruído). Além disso, o som não está como "original", foi "amplificado" e à semelhança das fotos em que adulterações surgem nos crops, devido a má definição, não é som fiável. Todos os agudos parecem alterados ou intensificados, até o "matraquear" das toutinegra parece "mais agudo".

Não estou a embirrar que há 0% de possibilidade Prunella aí algures, mas considere-se a forte possibilidade de que se essa espécie existir, não domina na gravação e sim as Sylvia.

Aquilo que "parece", nem sempre...

O link do xeno não funciona!
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2605
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Qua Jan 04, 2017 6:45 am

Ricardo Melo escreveu:
Paulo Lemos escreveu:Aquilo que "parece", nem sempre...
Aquele que com esta gravação tiver certezas que se acuse... Twisted Evil

O link serve para relembrar, ou para "orientar" observadores menos atentos, que o alarme das Sylvia é complexo e variável (aliás até depende da localização e individuo), mas geralmente composto por 2 tipos de grito distintos (um matraquear e outro queixoso, variavelmente agudo).
Fartei-me de editar "mau som" (ou tentar) para poder argumentar o que argumentei acerca de como os agudos podem ser alterados e de como esta espécies está no topo da lista.

A minha causa? Tenham atenção a todas as possibilidades (regra para todos, portanto não descartei a presença de Prunella aí ou até mais espécies). Sempre conheci malta a fazer erros de ID de som, no campo, quanto mais fariam a partir de gravação... Wink
Tal como as fotos, há muito som não fiável.. Dependendo da gravidade da degradação nem através sonograma vamos lá (sei disso noutros grupos taxonómicos).


João Tomás escreveu:
Paulo Lemos escreveu:Continuo na minha.
Vocalizam Sylvia http://www.xeno-canto.org/175940, pelo menos 2 atricapilla em aceso alarme (portanto predominam os agudos e não só o matraquear típico). Agudos que no geral estão alterados pela gravação, sobretudo ao início (até se nota bem uma espécie de "ondulação" omnipresente, em termos de ruído). Além disso, o som não está como "original", foi "amplificado"  e à semelhança das fotos em que adulterações surgem nos crops, devido a má definição, não é som fiável. Todos os agudos parecem alterados ou intensificados, até o "matraquear" das toutinegra parece "mais agudo".

Não estou a embirrar que há 0% de possibilidade Prunella aí algures, mas considere-se a forte possibilidade de que se essa espécie existir, não domina na gravação e sim as Sylvia.

Aquilo que "parece", nem sempre...

O link do xeno não funciona!

Tive de editar para separar a virgula.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por João Tomás em Qua Jan 04, 2017 6:48 am

Paulo Lemos escreveu:O link serve para relembrar, ou para "orientar" observadores menos atentos, que o alarme das Sylvia é complexo e variável (aliás até depende da localização e individuo), mas geralmente composto por 2 tipos de grito distintos (um matraquear e outro queixoso, variavelmente agudo).
Fartei-me de editar "mau som" (ou tentar) para poder argumentar o que argumentei acerca de como os agudos podem ser alterados e de como esta espécies está no topo da lista.

A minha causa? Tenham atenção a todas as possibilidades (regra para todos, portanto não descartei a presença de Prunella aí ou até mais espécies). Sempre conheci malta a fazer erros de ID de som, no campo, quanto mais fariam a partir de gravação... Wink
Tal como as fotos, há muito som não fiável.. Dependendo da gravidade da degradação, nem através sonograma vamos lá (sei disso noutros grupos taxonómicos).

Continuo a não achar que esta gravação que apresentaste aqui como exemplo nada parecida com o que ouço na gravação, e falo dos agudos.
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2605
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Qua Jan 04, 2017 7:00 am

João Tomás escreveu:
nada parecida

Exactamente. Pelas razões que disse. Mas não é o som agudo que se ouve?? Basta estar atento aos timings e pausas entre o matraquear audível (que também está alterado mas é menos susceptível de confusão).

Já gravaste ou o ouviste esse som "queixoso" das toutinegras de longe, ou entre uma salgalhada de sons e ruído? O que resulta?
E repara que para a "probabilidade" ser maior, há toutinegras que o emitem mais agudo. E independentemente disso, soa sempre mais agudo quanto mais intenso é, ou quanto mais a ave se quer fazer ouvir.
Agora "imagine-se" alterado/distorcido.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Qua Jan 04, 2017 7:08 am

Nas melanocephala, o "matraquear" é distinto, menos explosivo e o tom "queixoso" quando aparece, é "fundido" com esse matraquear, sem "separação" como nas atricapilla (isto explicado a grosso modo).
Algures percebe-se uma passagem muito ao jeito dessa espécie que penso estar presente também.
Deve haver por aí mais espécies camufladas na confusão e ruído.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por João Tomás em Qua Jan 04, 2017 7:48 am

Paulo Lemos escreveu:Nas melanocephala, o "matraquear" é distinto, menos explosivo e o tom "queixoso" quando aparece, é "fundido" com esse matraquear, sem "separação" como nas atricapilla (isto explicado a grosso modo).
Algures percebe-se uma passagem muito ao jeito dessa espécie que penso estar presente também.
Deve haver por aí mais espécies camufladas na confusão e ruído.

Mas repara que o som agudo se mantém independente do estalido, ou seja alarme, da Syl atr, desde o ínicio até ao fim da gravação. E além disso, ouve-se pefeitamente a nota do "nheeee" que faz parte do alarme da Syl atr. Daí que não me pareça que haja distorção do som. E além disso a ave que está a fazer o agudo não faz mais qualquer tipo de som, e penso, claro que não tenho certezas absolutas, que as Syl atr não produzem sons agudos como este. Mas é o que eu acho. Não vou mudar de opinião Smile só se houver uma fotografia que comprove o contrário Smile

Nunca gravei sons mas já ouvi alarmes de Syl atr bem perto e nunca me soaram assim. E olha que já ouvi umas dezenas/centenas de vezes Smile
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2605
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Qua Jan 04, 2017 1:38 pm

São duas e não uma Sylvia na gravação a identificar (fora o que me parece o matraquear queixoso de uma Syl mel), por isso poderá haver alturas em que se sobrepõem os agudos e o matraquear e tens de estar atento a momentos em que isso não se passa (perceber isso no conjunto da várias aves).
O "nheeee" também se ouve na gravação a identificar, mas a fase mais aguda parece camuflar isso, na minha opinião, se é que essas exemplares produzem de facto o "nheee" e não outra variação, fora distorções.
Por muito que queira isolar o grito da Prunella, há fases em que se prova ser mais ima Syl atr e não posso sugerir Prun espécie como tão certa na gravação. Por muito que pareça.

No campo as Syl atr emitem vocalizações muito parecidas com o alarme, para outras funções. Chamamentos, pedido, etc., são muito semelhantes e variáveis em cada população, individuo, situação, estação do ano...
Refiro-me aos 2 tipos de som (o agudo, queixoso e o matraquear ou tchac)
Um filme seria útil Very Happy.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Qua Jan 04, 2017 1:53 pm

Por vezes em arbustos com bagas, no inverno, juntam-se algumas Syl atr e geram-se algazarras muito acesas sem que esteja envolvido algum predador. Nesse caso o "agudo" da Syl atr é realmente agudo, breve e alto (uma espécie de chamamento alto). Geralmente em Hedera sp.
Não sei ao certo porque se ouvem vocalizações acesas e semelhantes aos alarmes, quando se juntam em curto espaço aves territoriais ou semi-territoriais fora da época de cria. Ambos os sexos envolvidos, mas nem todas os espécimes (poderá haver algo social, hierárquico ou um estratégia qualquer dos espécimes mais vocais). Mas é comum em passeriformes de várias famílias: Plylloscopus, Erithacus, Sylvia, etc.

Essa gravação dava muito mais "paleio".
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por João Tomás em Qua Jan 04, 2017 2:58 pm

Paulo Lemos escreveu:Por vezes em arbustos com bagas, no inverno, juntam-se algumas Syl atr e geram-se algazarras muito acesas sem que esteja envolvido algum predador. Nesse caso o "agudo" da Syl atr é realmente agudo, breve e alto (uma espécie de chamamento alto). Geralmente em Hedera sp.
Não sei ao certo porque se ouvem vocalizações acesas e semelhantes aos alarmes, quando se juntam em curto espaço aves territoriais ou semi-territoriais fora da época de cria. Ambos os sexos envolvidos, mas nem todas os espécimes (poderá haver algo social, hierárquico ou um estratégia qualquer dos espécimes mais vocais). Mas é comum em passeriformes de várias famílias: Plylloscopus, Erithacus, Sylvia, etc.

Essa gravação dava muito mais "paleio".

Tens então de gravar esses agudos das Syl atr para me convencer. Para mim fica Pru mod mas é só para mim Smile não vale a pena tentares-me convencer que é Syl atr porque só conseguirás quando me apresentares um som parecido de uma Syl atr! Tens uma hipótese Smile
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2605
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Qua Jan 04, 2017 3:08 pm

João Tomás escreveu:
Paulo Lemos escreveu:Por vezes em arbustos com bagas, no inverno, juntam-se algumas Syl atr e geram-se algazarras muito acesas sem que esteja envolvido algum predador. Nesse caso o "agudo" da Syl atr é realmente agudo, breve e alto (uma espécie de chamamento alto). Geralmente em Hedera sp.
Não sei ao certo porque se ouvem vocalizações acesas e semelhantes aos alarmes, quando se juntam em curto espaço aves territoriais ou semi-territoriais fora da época de cria. Ambos os sexos envolvidos, mas nem todas os espécimes (poderá haver algo social, hierárquico ou um estratégia qualquer dos espécimes mais vocais). Mas é comum em passeriformes de várias famílias: Plylloscopus, Erithacus, Sylvia, etc.

Essa gravação dava muito mais "paleio".

Tens então de gravar esses agudos das Syl atr para me convencer. Para mim fica Pru mod mas é só para mim Smile não vale a pena tentares-me convencer que é Syl atr porque só conseguirás quando me apresentares um som parecido de uma Syl atr! Tens uma hipótese Smile

geek

Som parecido, talvez com telemóvel da geração anterior, a 10,763m, e tenho de apanhar um gavião primeiro :p
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Paulo Lemos em Qua Jan 04, 2017 3:29 pm

Nem foi preciso ir muito longe no xeno para um dos exemplos: http://www.xeno-canto.org/347352 vulgarmente por fêmea adulta tb no Inverno. Não é um alarme mas pode ouvir-se bem aceso e repetido na situação que referi antes (fonte de recursos que concentra aves), junto com os "thac" ou "matraquear". Tem um "pico" agudo e é um som muito propenso a alterar-se em gravação menos bem feita, com equipamento simples e no meio da confusão, ou quando os agudos são de alguma forma alterados, o que me parece evidente na gravação.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1456
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ajuda com sons dia 29/12/16

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum