Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Qui Jan 12, 2017 8:30 am

Regularmente de Maio a Julho no mesmo exacto local, bastante inacessível e perigoso. As datas precisas já não me recordo e tenho as gravações "cruas" (e naturalmente datadas) algo inacessíveis.
Mais tarde no ano havia muitos mais dessa espécie, como é habitual anualmente, com flutuações.

Se vais perguntar "podia ser um exemplar de passagem antecipado" respondo já: pois pode. "Pode".
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1459
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por João Tomás em Qui Jan 12, 2017 12:59 pm

Paulo Lemos escreveu:Regularmente de Maio a Julho no mesmo exacto local, bastante inacessível e perigoso. As datas precisas já não me recordo e tenho as gravações "cruas" (e naturalmente datadas) algo inacessíveis.
Mais tarde no ano havia muitos mais dessa espécie, como é habitual anualmente, com flutuações.

Se vais perguntar "podia ser um exemplar de passagem antecipado" respondo já: pois pode. "Pode".

Mas e não tens fotos desse bicho? Não acompanhaste o desenrolar da história? E já agora não deveria haver duas aves? Viste alguma fêmea?
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2614
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Tissot em Qui Jan 12, 2017 1:27 pm

João Tomás escreveu: E já agora não deveria haver duas aves? Viste alguma fêmea?

Nå... se calhar a espécie desenvolveu algum mecanismo de reprodução assexuada... já não ponho de lado nenhuma hipótese porque a zona do Oeste é profícua em fenómenos no que diz respeito à avifauna local. Smile
avatar
Tissot

Número de Mensagens : 998
Idade : 44
Local : Amadora-Alfragide
Data de inscrição : 06/04/2009

http://www.flickr.com/photos/matthiastissot/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Qui Jan 12, 2017 1:51 pm

Desculpem lá mas os últimos posts já nada têm a ver com o tema do tópico.

Se estiverem de acordo (e particularmente se o autor do tópico concordar), eu posso partir o tópico a partir do momento em que se começou a falar na nidificação de Lus sve e transferir essas mensagens para um novo tópico destinado debater o tema.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 18172
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Tissot em Qui Jan 12, 2017 3:03 pm

Gonçalo Elias escreveu:Desculpem lá mas os últimos posts já nada têm a ver com o tema do tópico.

Se estiverem de acordo (e particularmente se o autor do tópico concordar), eu posso partir o tópico a partir do momento em que se começou a falar na nidificação de Lus sve e transferir essas mensagens para um novo tópico destinado debater o tema.


Boa ideia...e se não te importares proponho um título para o novo tópico: Fantasias de um Luscinia svecica no Oeste.
avatar
Tissot

Número de Mensagens : 998
Idade : 44
Local : Amadora-Alfragide
Data de inscrição : 06/04/2009

http://www.flickr.com/photos/matthiastissot/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por João Tomás em Qui Jan 12, 2017 3:49 pm

Gonçalo Elias escreveu:Desculpem lá mas os últimos posts já nada têm a ver com o tema do tópico.

Se estiverem de acordo (e particularmente se o autor do tópico concordar), eu posso partir o tópico a partir do momento em que se começou a falar na nidificação de Lus sve e transferir essas mensagens para um novo tópico destinado debater o tema.

Concordo sim.
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2614
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Qui Jan 12, 2017 5:13 pm

Por mim tudo bem. Mas para quem entendeu, não são de esperar muitas novidades.
Não querendo dizer que não se deve procurar esta espécie e para isso, só dou uma dica: a localização das aves pode ser difícil em zonas húmidas.
Só dei com este macho por acaso (até estava a arriscar a vida num local inacessível e perigoso) e a ave parece bem furtiva, talvez beeem mais do que são no Outono. Se são raros, talvez vocalizem pouco, excepto se alarmem mesmo no exacto local "onde possam criar".

As únicas imagens facilmente acessíveis estão adaptadas neste vídeo https://vimeo.com/18481146 aos 2.48.

Nota: os caniços podem parecer bem desenvolvidos nesse exacto local, são algo diferentes dos restantes que dominam o Braço da Barrosa, floração amarela/dourada, plantas que se desenvolvem mais rápido, mais susceptíveis a ataques sérios de afídeos, que os amarelecem ou chegam a desfolhar. A poluição localizada também os ajuda no desenvolvimento extra (forte), precoce e amarelecimento.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1459
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por João Tomás em Qui Jan 12, 2017 6:51 pm

Paulo Lemos escreveu:Por mim tudo bem. Mas para quem entendeu, não são de esperar muitas novidades.
Não querendo dizer que não se deve procurar esta espécie e para isso, só dou uma dica: a localização das aves pode ser difícil em zonas húmidas.
Só dei com este macho por acaso (até estava a arriscar a vida num local inacessível e perigoso) e a ave parece bem furtiva, talvez beeem mais do que são no Outono. Se são raros, talvez vocalizem pouco, excepto se alarmem mesmo no exacto local "onde possam criar".

As únicas imagens facilmente acessíveis estão adaptadas neste vídeo https://vimeo.com/18481146 aos 2.48.

Nota: os caniços podem parecer bem desenvolvidos nesse exacto local, são algo diferentes dos restantes que dominam o Braço da Barrosa, floração amarela/dourada, plantas que se desenvolvem mais rápido, mais susceptíveis a ataques sérios de afídeos, que os amarelecem ou chegam a desfolhar. A poluição localizada também os ajuda no desenvolvimento extra (forte), precoce e amarelecimento.

A grande questão é: tu observaste evidências de reprodução ou tentativa de?
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2614
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Qui Jan 12, 2017 8:30 pm

João Tomás escreveu:

A grande questão é: tu observaste evidências de reprodução ou tentativa de?

Claro que não. Não ficou claro? Nesses casos seria uma confirmação.
Além da sua presença, há apenas o alarme ouvido insistentemente (que raramente ouço nos migradores ou sempre menos aceso/insistente).

Talvez ponderes a probabilidade de nidificação, independentemente da hipótese de população residual desta espécie em Portugal a baixa altitude, se considerares tudo o que eu disse antes (e se para ti fizer sentido).
Se esse exemplar, macho adulto em plumagem nupcial, for um estranho na região mas a espécie é apta a nidificar fora dos limites onde o faz habitualmente (como indivíduos fieis aos seus territórios) por exemplo forçada pela seca até outros locais distantes (ou não) como a Lagoa de Óbidos, o Braço da Barrosa foi excelente nesse sentido durante 2005. Corrijo que em vez de ter dito "muito provável", devia ter dito "muito possível".
Estas aves nidificam em cativeiro, portanto há sempre possibilidade de nidificarem em situação natural, para a qual tenham sido forçadas, caso encontrem condicionantes adequadas ou até estímulos na época certa. Isto devia ser quase uma regra aceite para todas as espécies Wink. A possibilidade.

Sinceramente, há muitos anos (bem antes de 2005) que já não vejo na região habitat adequado para esta espécie, para as suas exigências como nidificante (água, muitos insectos tenros por curto espaço, refúgios variados e solo livre sob vegetação densa). Quanto era miúdo, tais zonas que podiam ser "ideais" no Litoral Oeste, eram já reduzidissimas.
Portanto, nunca acreditei encontrá-la como nidificante aqui, mesmo que pudesse ter existido num passado menos recente.
Não há nicho ecológico decente, completo e plenamente rico, para esta espécie, a não ser que novas situações surjam, incluindo as menos naturais que produzam recursos alternativos, tal como aconteceu em 2005 na Barrosa devido à poluição, uma "fonte" diversa de presas de excelente qualidade, em quantidade massiva e regular, sobretudo dípteros e suas larvas.
Os nossos ecossistemas húmidos (ou a maioria na actualidade) atingem o auge da sua produtividade em recursos preferidos, pouco antes ou aquando da sua passagem migratória apenas, portanto fora da época de cria, e mesmo assim nem todos esses espaços permitiriam os suficientes para nidificação, parece-me.

Acredito mais numa população residual da Iduna nos dias de hoje (se a Iduna cá tiver nidificado alguma vez), do que de Lus sve, por exemplo.
Apesar de não fazer sentido comparar, já que algo complementares em latitude.
Noutros grupos taxo têm-se confirmado surpresas "residuais" em ambos os sentidos, portanto cuidado com ideias demasiado "feitas".
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1459
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por pedro121 em Sex Jan 13, 2017 2:13 am

Gonçalo, por favor faz o split...
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 10197
Idade : 42
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Sex Jan 13, 2017 7:48 am

Está feita a separação do tópico. A separação foi feita a partir da mensagem que abordou a questão dos piscos-de-peito-azul.

Dei ao tópico o título "Luscinia svecica no oeste". O Paulo Lemos, que é o "dono" do tópico (por ser o autor da mensagem inicial) poderá alterá-lo se assim o entender.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 18172
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sex Jan 13, 2017 8:58 am

Já mudei o titulo, mas é possível que com mais tempo, pense num mais apropriado e volte a alterar.
Segundo pesquisei, há observações de nidificação desta espécie em Portugal e a "suspeita de que poderá fazê-lo certos locais onde é observada", mas não encontro detalhes publicados acessíveis. Alguém os tem?
Nada como dar uma vista de olhos, até porque talvez possa fazer comparações interessantes. Sobretudo perceber em que ambiente "exacto" de montanha ocorreu por cá (deduzo que não tivesse tanto onde se esconder aí, portanto relativamente mais fácil de observar) e quão regular foi assim observado. Poderá ter sido como população residual ou uma situação especial como a que sugeri ter possivelmente ocorrido em 2005, no Oeste?
De qualquer modo, interessa averiguar a nidificação da espécie entre nós.

Tenho outras observações na primavera e verão, mas como são de habitats tão mais improváveis e não detecções regulares ao longo da época, julguei sempre que se tratam de aves de passagem (e deviam ser). E não tenho as datas precisas.

No Oeste por exemplo (se cá nidificasse) e outras zonas baixas do país, o nicho ecológico mais apropriado para esta espécie localizar-se-ia junto de caniçais em ambientes amplos (mais do que estreitas margens de cursos de água) onde, em campo aberto, a vegetação ripária molde um ambiente diversificado, por exemplo Equisetaceae, Sparganium, Cyperaceae, Juncus sp, Spartina, Typha, Epilobium, lirios de água, Malvas de água, etc. e outras plantas mais rasteiras, Cynodonteae e outras realmente higrófilas. Normalmente esses ambientes necessitam de manutenção de gado específico (que talvez possa ser substituído nalguns casos pela agricultura tradicional), em quantidade leve/moderada, ou dependem também da "manutenção" trazida pela pluviosidade anual/sazonal. Conta a sua extensão (e ou continuidade) ou a ligação com outros habitats, quanto menos "secos", melhor (mais raro à medida que descemos em latitude). Em suma, ambientes (outrora) muito ricos e mais regulares em presas preferenciais, capturadas no seu curto território mas cuja grande parte circula pelos espaços envolventes conferindo capturas mais abundantes no primeiro.
No Braço da Barrosa é hoje um ambiente raro, mais pobre por razões "diectas e indirectas". No Paul e Tornada quase extinto, na poça do Vau em regressão (já muito pobre, face a 20 anos atrás) e ainda há vestígios muito pontuais (residuais) nas várzeas já não parcialmente alagadas de alguns Vales tifónicos do Litoral Oeste, especialmente se em solo arenoso.
Habitat onde se pode ainda ver a Proserpinus proserpina e o cada vez mais localmente raro Conocephalus fuscus. Insectos que não sendo cruciais como presas de L. svecica, são muito característicos de tais ambientes, aí em seria normal encontrá-los em quantidades elevadas (sobretudo Conocephalus fuscus).
Recapitulando: na minha opinião, o mais importante para a espécie será abundância e regularidade de boas presas no seu curto território, abrigo apropriado (vegetação densa, que permita ainda movimentos a um turdidae) e água, da qual esta espécie depende directamente em quantidade superior (conhecido ex-situ).

Tenho achado os ambiente referidos muito pobres e muito irregulares na abundância de invertebrados, de forma crescente atingindo um extremo nas ultimas 2 décadas no litoral Oeste e recentemente na beira litoral e litoral Norte. Inclusive com extinção de espécies (algumas encontrei ainda mais a Norte, mas bem mais escassas). Até em montanha um fenómeno semelhante se verifica.
Mas nem sempre foi assim, tal como testemunhei no passado. Daí que pode ser em vão procurar Lus Sve nesses ambientes hoje em dia.

O local onde foi topado o macho "de 2005", era composto por Phragmites e 2 espécies de Cyperaceae, apesar do grosso de presas ser resultado da leve poluição orgânica, a que tais plantas são resistentes. O ambiente natural da área é escasso e pobre, hoje em dia.


Última edição por Paulo Lemos em Sex Jan 13, 2017 9:48 am, editado 1 vez(es)
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1459
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Sex Jan 13, 2017 9:13 am

Paulo Lemos escreveu:Já mudei o titulo, mas é possível que com mais tempo, pense num mais apropriado e volte a alterar.

À vontade

Paulo Lemos escreveu:Segundo pesquisei, há observações de nidificação desta espécie em Portugal e a "suspeita de que poderá fazê-lo certos locais onde é observada", mas não encontro detalhes publicados acessíveis. Alguém os tem?

Que eu saiba, a nidificação foi confirmada apenas em duas ocasiões: uma vez na serra da Estrela e outra na serra de Montesinho.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 18172
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sex Jan 13, 2017 10:07 am

Ambas as regiões são algo diversificadas em habitat e possibilidades propícias poderão ser muitas, associadas ou não a vegetação ripária como dominante. Há "zonas húmidas" (e anexas) na serra sem esses tipos de vegetação, que como de altitude, poderiam revelar-se propícias.
O gostava mesmo de ver, era uma detalhada descrição de habitat das zonas onde foi observada, ou melhor, fotos da mesmas (localizações exactas pode ser importantes, dependendo da data, se for possível comparar as zonas actualmente). Nicho alimentar já seria pedir muito, mas por exemplo na Serra da Estrela poderá depender de uma dieta muito restrita mais ao inicio da época.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1459
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Pedro Pereira em Sex Jan 13, 2017 10:47 am

Paulo Lemos escreveu:
O gostava mesmo de ver, era uma detalhada descrição de habitat


Neste livro: Jansen, J. (2002). Guia Geobotânico da Serra da Estrela. Instituto da Conservação da Natureza: Lisboa.
encontras uma descrição detalhada das espécies da flora do habitat onde o Luscinia svecica terá nidificado, pelo menos é a ideia que tenho de memória. De modo genérico, serão matos de alta montanha, conforme eu já disse.

Em alternativa sempre podes tentar encontrar esta referência:

Jansen, J. (1994). Stands of Cytisus oromediterraneus in the Serra da Estrela, with some remarks on the habitats of the bluethroat (Luscinia svecica cyanecula).


Aqui também tens informação sobre o habitat:

http://www.icnf.pt/portal/naturaclas/rn2000/resource/docs/rn-plan-set/hab/hab-5120
avatar
Pedro Pereira

Número de Mensagens : 235
Idade : 32
Local : Centro-Sul
Data de inscrição : 30/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Sex Jan 13, 2017 11:50 am

Paulo Lemos escreveu:Ambas as regiões são algo diversificadas em habitat e possibilidades propícias poderão ser muitas, associadas ou não a vegetação ripária como dominante. Há "zonas húmidas" (e anexas) na serra sem esses tipos de vegetação, que como de altitude, poderiam revelar-se propícias.

Que eu saiba na Península Ibérica a espécie nidifica unicamente em zonas de montanha e não em zonas húmidas ou ripícolas.

Paulo Lemos escreveu:O gostava mesmo de ver, era uma detalhada descrição de habitat das zonas onde foi observada, ou melhor, fotos da mesmas (localizações exactas pode ser importantes, dependendo da data, se for possível comparar as zonas actualmente). Nicho alimentar já seria pedir muito, mas por exemplo na Serra da Estrela poderá depender de uma dieta muito restrita mais ao inicio da época.

Para além daquilo que o Pedro Pereira mencionou, posso adiantar que na serra da Estrela foi na área do Alto da Pedrice (a uns 1700 metros de altitude), isto na década de 1990 e que em anos posteriores já diversos observadores procuraram a espécie na área, sem sucesso.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 18172
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sex Jan 13, 2017 5:21 pm

Obrigado pelas informações.
Nada altera o que disse antes.

Há pouco disponível e muitas incógnitas. Ecologia local focando o nicho alimentar, por exemplo.
Qual a origem desses Lus sve que nidificam na PI? São uma população à parte, limitada a esse habitat, serão os últimos exemplares de uma eventual população residual menos versátil? Nem sei se os exemplares desta espécie, ou da população ibérica, tendem a criar no biótopo onde onde nasceram (independentemente da localização), apenas por aculturação dos juvenis e não por predisposição genética. Talvez nem preferências tenham por qualquer tipo de habitat.
À partida, seria improvável que populações tão diminutas e confinadas se sustentassem muito tempo. É mais provável que a sua real distribuição seja (ou fosse) mais alargada e consequentemente a ave mais versátil do que se julga. Apesar de que, por experiência própria, sei que populações residuais de certas espécies podem manter-se anos, décadas ou talvez bem mais em habitats residuais, em números estáveis apesar de reduzidos: se cada exemplar fiel ao seu território viver cerca de 1 década, o processo de "regressão" pode adiar-se, ou tornar-se muito lento, se o nicho ecológico se "mantém" estável.
Ou será que esta espécie pode mesmo colonizar novo habitat, em dispersão alargada vinda por exemplo de países mais "acima"? Terá isso ocorrido onde é (ou foi) observada em Portugal, uma meta-população que se renova regularmente com novas chegadas ou que pode até alternar locais a nível nacional, conforme os encontra mais ou menos favoráveis?

O Alto da Pedrice (e imediações), é das zonas da serra onde se torna possível detectar facilmente a espécie, ao contrário das zonas húmidas de terras baixas. Por razões óbvias: a visibilidade local é excelente, num dos melhores habitats para topar e ouvir aves que mal podem esconder-se.
Não me revejo sequer em concluir que a espécie se limita a biotopo X, apenas porque aí foi observada. Julgando que se trata de uma população distinta, em hábitos e genética, de outras que nidifiquem noutros biotopos na Europa (os da mesma subespécie). Nem me parece também que seja uma espécie amante do frio, mas sim dependente de outras condicionantes (um conjunto delas que terá algo em comum com o frio, nalguns casos).
Isto lembra-me o caso das narcejas galegas em busca de alimento... são (eram) conhecidas em zonas húmidas no outono e inverno, mas afinal procuram apenas solos propícios "naquilo que lhes interessa", incluindo zonas de relevo costeiras em "urzais" rasos, moldados pelos elementos, cujas características lembram um pouco as de montanha no Verão (procuradas pelos tais piscos observados na Serra). Características que, já agora, lembram um pouco a Tundra na Primavera, e cujo atractivo base são os recursos alimentícios acessíveis à sua estratégia específica de sobrevivência.
As narcejas têm comprovadamente vinculado um impulso migrador, rumo a norte para nidificar e rumo a sul para sobreviver ao Inverno. Mas são versáteis em habitat.

O Alto da Pedrice parece "desolado" mas é uma das mais ricas áreas de Serra em termos de invertebrados (incluindo alguns mais tenros e ninfas ou insectos aquáticos adultos que se espalham), que "subitamente "explodem" a partir de fins de Abril ou meados de Maio. Cada vez mais cedo infelizmente, o que poderá ter ou tem consequenciais negativas.
Essa zona aberta é "estrategicamente rica", mas não sei o "completo" porquê. É certo que não se distancia completamente de água, é ampla, suficientemente húmida, um microclima particular, vegetação bastante rasteira, densa e relativamente variada (incluindo floração atractiva para insectos), que alterna características de solo relativamente ricas e aliás é procurado e algo mantido por alguma pastorícia (que pode torna-la ainda mais rica). Não é solo "de turfeira", mas também não se pode considerar "seco" e muito menos árido sob um ponto de vista "micro". O pisco de peito azul é sobretudo uma espécie do solo, que pouco voa (se puder), percorra-o ele na orla de cada grupo de arbustos, ramos caídos, pedras ou sob a vegetação densa.

Voltando à Lagoa de Óbidos:
O que estaria um belo, aparentemente saudável, bem nutrido macho adulto, antes da muda de plumagem (normalmente efectuada antes da migração), a fazer na lagoa durante a época de nidificação?
A seca trouxe-o? De onde? Não posso sequer garantir que só lá esteve em 2005 (como detectá-lo no meio do "impossível")?
E noutras zonas ao longo deste "labiríntico" país, quem o procurou? Como, e facilmente?
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1459
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Sab Jan 14, 2017 1:20 am

Paulo Lemos escreveu:Voltando à Lagoa de Óbidos:
O que estaria um belo, aparentemente saudável, bem nutrido macho adulto, antes da muda de plumagem (normalmente efectuada antes da migração), a fazer na lagoa durante a época de nidificação?
A seca trouxe-o? De onde? Não posso sequer garantir que só lá esteve em 2005 (como detectá-lo no meio do "impossível")?
E noutras zonas ao longo deste "labiríntico" país, quem o procurou? Como, e facilmente?

Podia estar em migração tardia.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 18172
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por PNicolau em Sab Jan 14, 2017 8:14 am

Bem, já percebi que os piscos-de-peito-azul gostam de zonas perigosas. Já alguém procurou na Cova da Moura? Ou no Bairro da Boavista? É capaz de haver lá um casal ou outro.
avatar
PNicolau

Número de Mensagens : 4978
Idade : 23
Local : Lisboa
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sab Jan 14, 2017 8:55 am

Gonçalo Elias escreveu:
Paulo Lemos escreveu:Voltando à Lagoa de Óbidos:
O que estaria um belo, aparentemente saudável, bem nutrido macho adulto, antes da muda de plumagem (normalmente efectuada antes da migração), a fazer na lagoa durante a época de nidificação?
A seca trouxe-o? De onde? Não posso sequer garantir que só lá esteve em 2005 (como detectá-lo no meio do "impossível")?
E noutras zonas ao longo deste "labiríntico" país, quem o procurou? Como, e facilmente?

Podia estar em migração tardia.

De maio a Julho?
Podia nem estar a migrar sequer, e sim a deambular (que inclui fixar-se temporariamente) como ave não criadora. Nesses casos estará totalmente fora de hipótese a reprodução?


PNicolau escreveu:Bem, já percebi que os piscos-de-peito-azul gostam de zonas perigosas. Já alguém procurou na Cova da Moura? Ou no Bairro da Boavista? É capaz de haver lá um casal ou outro.

Percebeste isso? Menos mal! Quando eu for grande, também quero ser um daqueles "big-scientists" já endeusados pelas barbas brancas (das que se arrastam aos pés e não antes) ou pelos seus privilegiados discípulos, só para poder fazer desses comentários. What else?! Respect!
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1459
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Tissot em Sab Jan 14, 2017 11:02 am

Paulo Lemos escreveu:
PNicolau escreveu:Bem, já percebi que os piscos-de-peito-azul gostam de zonas perigosas. Já alguém procurou na Cova da Moura? Ou no Bairro da Boavista? É capaz de haver lá um casal ou outro.

Percebeste isso? Menos mal! Quando eu for grande, também quero ser um daqueles "big-scientists" já endeusados pelas barbas brancas (das que se arrastam aos pés e não antes) ou pelos seus privilegiados discípulos, só para poder fazer desses comentários. What else?! Respect!

Não percebo qual o problema do comentário do Pedro Nicolau, acho que se enquadra perfeitamente nos disparates escritos neste tópico (incluíndo os meus). afro
avatar
Tissot

Número de Mensagens : 998
Idade : 44
Local : Amadora-Alfragide
Data de inscrição : 06/04/2009

http://www.flickr.com/photos/matthiastissot/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Sab Jan 14, 2017 1:46 pm

Paulo Lemos escreveu:
De maio a Julho?
Podia nem estar a migrar sequer, e sim a deambular (que inclui fixar-se temporariamente) como ave não criadora. Nesses casos estará totalmente fora de hipótese a reprodução?

No limite todas as hipóteses são possíveis.

No entanto a realidade nem sempre se coaduna com as nossas fantasias. Alguma vez te interrogaste porque é que as limícolas todas que aparecem na lagoa de Óbidos no Outono e no Inverno não ficam por lá o ano todo, aproveitando para nidificar? Porque será que migram para outras terras em vez de porem os seus ovinhos em lusas terras?
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 18172
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por pedro121 em Sab Jan 14, 2017 1:56 pm

Gonçalo Elias escreveu:Alguma vez te interrogaste porque é que as limícolas todas que aparecem na lagoa de Óbidos no Outono e no Inverno não ficam por lá o ano todo, aproveitando para nidificar? Porque será que migram para outras terras em vez de porem os seus ovinhos em lusas terras?

Bem, os Maçaricos-reais ficam o ano todo, e penso que os ostraceiros tambem, eu sempre assumi que eram imaturos, mas quem sabe?
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 10197
Idade : 42
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Sab Jan 14, 2017 1:58 pm

pedro121 escreveu:
Gonçalo Elias escreveu:Alguma vez te interrogaste porque é que as limícolas todas que aparecem na lagoa de Óbidos no Outono e no Inverno não ficam por lá o ano todo, aproveitando para nidificar? Porque será que migram para outras terras em vez de porem os seus ovinhos em lusas terras?

Bem, os Maçaricos-reais ficam o ano todo, e penso que os ostraceiros tambem, eu sempre assumi que eram imaturos, mas quem sabe?

A questão é esta: se os bichos "achassem" que o nosso país era bom para nidificar, certamente já teriam começado a fazê-lo, não é? Wink
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 18172
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por pedro121 em Sab Jan 14, 2017 2:04 pm

Paulo Lemos escreveu:
Isto lembra-me o caso das narcejas galegas em busca de alimento... são (eram) conhecidas em zonas húmidas no outono e inverno, mas afinal procuram apenas solos propícios "naquilo que lhes interessa", incluindo zonas de relevo costeiras em "urzais" rasos, moldados pelos elementos, cujas características lembram um pouco as de montanha no Verão (procuradas pelos tais piscos observados na Serra).

Tu tens noção que tudo o que descreveste para as narcejas, o habitat, marcas e pegadas encaixa perfeitamente na Galinhola, certo?

avatar
pedro121

Número de Mensagens : 10197
Idade : 42
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum