Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sab Jan 14, 2017 5:23 pm

Gonçalo Elias escreveu:
Paulo Lemos escreveu:
De maio a Julho?
Podia nem estar a migrar sequer, e sim a deambular (que inclui fixar-se temporariamente) como ave não criadora. Nesses casos estará totalmente fora de hipótese a reprodução?

No limite todas as hipóteses são possíveis.

No entanto a realidade nem sempre se coaduna com as nossas fantasias. Alguma vez te interrogaste porque é que as limícolas todas que aparecem na lagoa de Óbidos no Outono e no Inverno não ficam por lá o ano todo, aproveitando para nidificar? Porque será que migram para outras terras em vez de porem os seus ovinhos em lusas terras?

Suponho que apelides de "fantasia", a mais eficaz capacidade do cérebro humano para explorar e reflectir o mundo que o rodeia. Mas fantasia será outra diferente, que não produza mínimos resultados, sequer ocasionais.

Há limicolas que aparentemente ficam na Lagoa sim, ou lá aparecem fora de época, algumas até com plumagem nupcial. Portanto baseado nessa regra possível para muitas espécies de aves, sugeri outra hipótese para a presença do pisco na Barrosa além da tua: a de que seria mais do que apenas um migrador tardio (tardio como? não seria mais antecipado? ou nem uma coisa nem outra?). Poderá haver aves que nem sequer sentem predisposição a migrar e/ou a nidificar (se estiverem relacionadas)? Outra hipótese seria ainda como nidificante, tal como sustentei boas hipóteses.
Contudo há limícolas e limícolas"... já desconfiei que pelo menos o "maçarico-das-rochas" pudesse lá nidificar, pois cheguei a ouvir o alarme há uns anos.



pedro121 escreveu:
Paulo Lemos escreveu:
Isto lembra-me o caso das narcejas galegas em busca de alimento... são (eram) conhecidas em zonas húmidas no outono e inverno, mas afinal procuram apenas solos propícios "naquilo que lhes interessa", incluindo zonas de relevo costeiras em "urzais" rasos, moldados pelos elementos, cujas características lembram um pouco as de montanha no Verão (procuradas pelos tais piscos observados na Serra).

Tu tens noção que tudo o que descreveste para as narcejas, o habitat, marcas e pegadas encaixa perfeitamente na Galinhola, certo?


Estás a sugerir que confundi Narcejas galegas com galinholas? Vistas de tão perto?
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=593921867298268&set=a.477584522265337.113917.100000413798393&type=3&theater
Essas partiram para Norte certamente, mas antes da partida permanecem anualmente nesse habitat, sobretudo no fim do Inverno (dependendo do clima sazonal).
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sab Jan 14, 2017 5:53 pm

Eu não quero deixar mal ninguém (nem sei quem os procura na Serra da Estrela), e isto vai parecer estranho  cyclops .

Mas já tenho data e local para Lus sve, na Serra da Estrela (e não 1 bicho, nem 2, nem 3). É relativamente recente, em pleno Maio.
Parece surreal não? Que fantasia!

Lembraram-me que vi e comentei essa espécie, pois eu "já não ia lá". E mesmo assim fiz algum esforço para relembrar.
Não dei importância sequer na altura, pois as serras são regularmente transitadas por aves migradoras e julguei que assim fosse para o pisco de peito azul também, que não é nada raro em PT como migrador. Quendo algo mais importante está em vista, noto mas muitas vezes ignoro casos destes, especialmente em serrae como pombos domésticos vulgarmente perdidos, casos de limicolas fora de habitat (em voo), alguns passeriformes que assim parecem, etc. (e a visibilidade local ou conspicuidade de uma ave "perdida" pode ser grande). Meti o pisco no mesmo saco.
No entanto, os Lus sve são mesmo lixados de detectar e de identificar. Serão mais observados de relance. Eu é que não andei nos trilhos de forma e progressão "convencional", e muito menos os respeito ou seja que dificuldade for no terreno, portanto "vai tudo à frente" e choquei contra outras muitas coisas.

Deixei de explorar a serra desde que certas politiquices me "convidaram" a arrumar as botas. Queria ter feito contactos que nunca fiz, visitas e estadias que nunca planeei, e muita informação que simplesmente deixei "congelada".
Há coisas que apontei, e outras que nem por isso (por parecerem pouco relevantes, que foi o caso).
Mas este ano estou lá, não para confirmar a presença da espécie, mas perceber quão abundante poderá ser, entre outra bicharada "nova" ou importante.

Quem quiser antecipar-se, força. Entretanto matem-me por isto What a Face .


PS: não "acredito" que a população se limite às serras.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por João Tomás em Sab Jan 14, 2017 9:14 pm

Paulo Lemos escreveu:PS: não "acredito" que a população se limite às serras.

Até provas em contrário na PI é assim. Fotos de qualquer um dos códigos que confirme a nidifcação basta! A informação que existe para já contraria o que dizes.
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2302
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sab Jan 14, 2017 10:50 pm

João Tomás escreveu:
Paulo Lemos escreveu:PS: não "acredito" que a população se limite às serras.

Até provas em contrário na PI é assim. Fotos de qualquer um dos códigos que confirme a nidifcação basta! A informação que existe para já contraria o que dizes.

Claro. Mas entende que os meus métodos são outros, no que leva a "pensar".
Não são a "preto e branco". "Têm cor" a seguir "num todo". Pode parecer mais moroso do que meramente registar a "preto e branco", mas pode sempre ir mais além: há tanta coisa que "ninguém se lembraria" de seguir, mais do que se lembraria de apontar... certo?
Haverá sempre quem perceba esta mensagem. E convém que eu não esqueça também a "tua" Wink.

Deixo para aqui informação suficiente que justifica atenção a esta espécie, e até diria atenção urgente, noutros habitats. Noutras localizações, a outra altitude, sobretudo nas que conservam alguma continuidade propícia e riqueza/regularidade em insectos. Não defendo isto somente pelo registo da Lagoa de Óbidos, mas por conhecimento da espécie, de aspectos do seu comportamento e biologia ex-situ, e também pela observação em liberdade, durante o período outonal e Inverno. Apesar das aves cativas não serem minhas, passei horas a observá-las e até cuidei delas durante uma semana, em partilha de opiniões.

Já agora, quando disse que "levo tudo à frente", não quis dizer que há impacto nocivo, mas sim que uso métodos menos "convencionais" ao explorar terreno. Talvez isso explique ter "tropeçado" nessa espécie facilmente, num dos ambientes propícios da serra.
Possivelmente, nem é rara. Apenas menos notória do que outras passeriformes que se observam por lá. É uma ave do chão, sob coberto denso, que prefere ficar longe da vista quando é "observada" ou se sente estranhos no seu território (provavelmente nem alarma, se alguém passa nos trilhos habituais). Gosta de humidade e necessita de muitos e bons insectos em curto espaço, como já tinha dito.

Até num grande viveiro de aves, esta "não se vê", e pouco se ouve (ou se não reconhece facilmente, em ambos os casos).
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por pedro121 em Dom Jan 15, 2017 12:53 am

Paulo Lemos escreveu:

Estás a sugerir que confundi Narcejas galegas com galinholas? Vistas de tão perto?


Eu? sugerir tal coisa? nunca na vida, nem sei como podes pensar que seria capaz de pensar que poderias estar a tirar conclusões erradas das observações que fizeste.
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9641
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por pedro121 em Dom Jan 15, 2017 1:20 am

Paulo Lemos escreveu:Eu não quero deixar mal ninguém (nem sei quem os procura na Serra da Estrela), e isto vai parecer estranho  cyclops .

Mas já tenho data e local para Lus sve, na Serra da Estrela (e não 1 bicho, nem 2, nem 3). É relativamente recente, em pleno Maio.
Parece surreal não? Que fantasia!

Lembraram-me que vi e comentei essa espécie, pois eu "já não ia lá". E mesmo assim fiz algum esforço para relembrar.
Não dei importância sequer na altura, pois as serras são regularmente transitadas por aves migradoras e julguei que assim fosse para o pisco de peito azul também, que não é nada raro em PT como migrador. Quendo algo mais importante está em vista, noto mas muitas vezes ignoro casos destes, especialmente em serrae como pombos domésticos vulgarmente perdidos, casos de limicolas fora de habitat (em voo), alguns passeriformes que assim parecem, etc. (e a visibilidade local ou conspicuidade de uma ave "perdida" pode ser grande). Meti o pisco no mesmo saco.
No entanto, os Lus sve são mesmo lixados de detectar e de identificar. Serão mais observados de relance. Eu é que não andei nos trilhos de forma e progressão "convencional", e muito menos os respeito ou seja que dificuldade for no terreno, portanto "vai tudo à frente" e choquei contra outras muitas coisas.

Deixei de explorar a serra desde que certas politiquices me "convidaram" a arrumar as botas. Queria ter feito contactos que nunca fiz, visitas e estadias que nunca planeei, e muita informação que simplesmente deixei "congelada".
Há coisas que apontei, e outras que nem por isso (por parecerem pouco relevantes, que foi o caso).
Mas este ano estou lá, não para confirmar a presença da espécie, mas perceber quão abundante poderá ser, entre outra bicharada "nova" ou importante.

Quem quiser antecipar-se, força. Entretanto matem-me por isto What a Face .


PS: não "acredito" que a população se limite às serras.


Lindo, lindo, clássica fuga em frente, palha sem dados concretos, mais umas considerações laterais, e a promessa de que este ano é que é!
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9641
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por pedro121 em Dom Jan 15, 2017 1:27 am

Paulo Lemos escreveu:
Claro. Mas entende que os meus métodos são outros, no que leva a "pensar".
Não são a "preto e branco". "Têm cor" a seguir "num todo". Pode parecer mais moroso do que meramente registar a "preto e branco", mas pode sempre ir mais além: há tanta coisa que "ninguém se lembraria" de seguir, mais do que se lembraria de apontar... certo?
Haverá sempre quem perceba esta mensagem. E convém que eu não esqueça também a "tua" Wink.

Deixo para aqui informação suficiente que justifica atenção a esta espécie, e até diria atenção urgente, noutros habitats. Noutras localizações, a outra altitude, sobretudo nas que conservam alguma continuidade propícia e riqueza/regularidade em insectos. Não defendo isto somente pelo registo da Lagoa de Óbidos, mas por conhecimento da espécie, de aspectos do seu comportamento e biologia ex-situ, e também pela observação em liberdade, durante o período outonal e Inverno. Apesar das aves cativas não serem minhas, passei horas a observá-las e até cuidei delas durante uma semana, em partilha de opiniões.

Já agora, quando disse que "levo tudo à frente", não quis dizer que há impacto nocivo, mas sim que uso métodos menos "convencionais" ao explorar terreno. Talvez isso explique ter "tropeçado" nessa espécie facilmente, num dos ambientes propícios da serra.
Possivelmente, nem é rara. Apenas menos notória do que outras passeriformes que se observam por lá. É uma ave do chão, sob coberto denso, que prefere ficar longe da vista quando é "observada" ou se sente estranhos no seu território (provavelmente nem alarma, se alguém passa nos trilhos habituais). Gosta de humidade e necessita de muitos e bons insectos em curto espaço, como já tinha dito.

Até num grande viveiro de aves, esta "não se vê", e pouco se ouve (ou se não reconhece facilmente, em ambos os casos).

Pronto, ok, viste alguns dentro de uma gaiola, bravo, queres uma felicitação pelo feito? não deve ser facil ver uma ave dentro da gaiola. Ok, não eram gaiolas eram grandes viveiros de aves. Bem, se calhar não eram assim tão grandes e se calhar nem eram assim tão difíceis de ver dentro da gaiola.

Também não sei porque achas que seja uma espécie difícil de ver e/ou observar, acho que a opinião dos observadores e mesmo dos fotógrafos não será igual à tua, como alias se percebe pela quantidade de vezes que aparecem fotos da espécie.

avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9641
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por João Tomás em Dom Jan 15, 2017 5:36 am

pedro121 escreveu:Também não sei porque achas que seja uma espécie difícil de ver e/ou observar, acho que a opinião dos observadores e mesmo dos fotógrafos não será igual à tua, como alias se percebe pela quantidade de vezes que aparecem fotos da espécie.

Eu já fui à Sanábria no período de reprodução e foi tão fácil identificar/encontrar um svecica como uma campestris.
avatar
João Tomás

Número de Mensagens : 2302
Idade : 27
Local : Batalha
Data de inscrição : 26/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por PNicolau em Dom Jan 15, 2017 10:16 am

Como é que estamos todos a dar bola a uma pessoa que cada vez que fala diz coisas controversas, implausíveis, exacerbadas, e sem quaisquer provas para sustentar o que diz? Cujos argumentos são tão complexos que acabam por ser estéreis, não dizem nada. Palha palha.

É felosas-icterinas ao pontapé, é um bufo-das-neves não sei onde, os piscos-de-peito-azul a criar por todo o lado, e dom-fafes também. Mas só ele é que vê! As aves são todas secretivas e difíceis de ver, excepto por ele, que tem muito treino a olhar para gaiolas. Não há uma foto, uma descrição convincente.. Nada.

Mas, por algum motivo, ainda obtém resposta por pessoas que ainda tentam ver um pingo de verdade no meio de tanta fantasia.

E vou agora sair deste tópico, não tenho mais nada a dizer. Nem mais nada para tentar decifrar.
avatar
PNicolau

Número de Mensagens : 4658
Idade : 22
Local : Lisboa
Data de inscrição : 28/12/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Dom Jan 15, 2017 11:16 am

Hey, fantasia não. Magia! Very Happy

Alguem tem de desempenhar aqui o vosso papel. Eu faço o meu Twisted Evil. Pliiiim!!


Se pensam que ando para aqui a tentar convencer-vos de alguma coisa, engana-se. A única razão porque respondo, é na tentativa de equilibrar um pouco a tendência de outrem para desprezar completamente o que aqui disse, baseado nos vossos comentários.
Ainda por cima, sobre espécies que necessitam de melhor atenção e estudo, muito importante para a sua conservação e a dos seus habitats.
E ainda há poucos olhos atentos por cá...


Não exponho aqui informação concreta e já expliquei porquê. Há por aí mercado para estas aves e podem certeza de que quem as captura, não teria as vossas "dúvidas" sobre o exposto. Não só pegariam na minha informação, como certamente dariam com os bichos.
Terão mais "senso" do que os observadores de aves nos seus objectivos? Bom, pelo que leio aqui, sem duvida que sim!


- Não viste nenhuma icterina ainda. Mas sabes reconhece-la, se ela se mover, ainda que de relance em fuga como é normal? Vou ter de comprar uma lente, que fotografe nítida e facilmente aves? Ou vais me obrigar a perder 24h por dia, durante meio ano, a procurá-las no meu espólio de DV em fita? Para mim, não tem importância suficiente.

- Pisco de peito azul por todo o lado? Aos montes sem dúvida, a partir do fim do Verão. Já tentaste contá-los (de olhos e ouvidos atentos)? Quanto aos nidificantes, quem disse que aos montes?

Uma coruja das neves pousada no meio do campo de rugby das Caldas, a meio do Verão? Há coisas fantásticas não há? Nem eu queria acreditar. Mas quantas haverá cativas, ilegais ou não em, PT? Bom, mas ela estava mesmo lá! E apenas falei disso, no seguimento de outra informação, porque esta podia estar relacionada.

Dom-fafe? Naquilo que me concerne, está mais do que confirmado e documentado em 2 anos sucessivos na Região Centro. Queres mais informação, é? Ah.. a do "primeiro ano" não chega?
Espera que eu publique. Ou que alguém se antecipe.


Última edição por Paulo Lemos em Dom Jan 15, 2017 11:28 am, editado 2 vez(es)
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Dom Jan 15, 2017 11:24 am

pedro121 escreveu:

Eu? sugerir tal coisa? nunca na vida, nem sei como podes pensar que seria capaz de pensar que poderias estar a tirar conclusões erradas das observações que fizeste.

?


João Tomás escreveu:
pedro121 escreveu:Também não sei porque achas que seja uma espécie difícil de ver e/ou observar, acho que a opinião dos observadores e mesmo dos fotógrafos não será igual à tua, como alias se percebe pela quantidade de vezes que aparecem fotos da espécie.

Eu já fui à Sanábria no período de reprodução e foi tão fácil identificar/encontrar um svecica como uma campestris.

Comparações directas porquê?
E quão abundantes os viste? Sabes "o que" a abundância relativa de uma determinada pode espécie induzir no seu comportamento, certo? E aposto que no Alto da Pedrice, seria muito mais fácil de topar do que no "outro" local da Estrela", e neste por sua vez mais fácil do que em zonas húmidas baixas.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Dom Jan 15, 2017 2:15 pm

Ei Paulo sabes o que quer dizer SONP? Smile
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17352
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Dom Jan 15, 2017 5:02 pm

Gonçalo Elias escreveu:Ei Paulo sabes o que quer dizer SONP? Smile

Sem dúvida. É o estado na Natureza em Portugal Wink.

E quanto a mim, é preocupante uma constante e completa deturpação das minhas palavras, situações e até dos factos. Já para não falar da falta de interesse implícita (pois incapacidade não acredito que seja), bastando perceber isso nas perguntas que saltam para aqui: são típicas de quem não quer minimamente saber do que estou a falar. Faltam as perguntas certas e sustentam-se bocas foleiras com conclusões precipitadas, misturando informação. Mas é contraditória, a segurança desse processo, com o cepticismo invocado.
Pelo menos lembram-se das espécies, o que já não é mau.
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por hugo_areal em Seg Jan 16, 2017 10:22 am

Bem... eu sei que não percebo patavina de aves... mas estes textos/comentários são no mínimo (muito no mínimo) completamente atrofiantes Shocked affraid Shocked
avatar
hugo_areal

Número de Mensagens : 69
Data de inscrição : 25/09/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Seg Jan 16, 2017 11:00 am

Ao vivo, as pessoas entendem-se mais facilmente.
Ou não. Simplesmente mandam-se à ***** e a conversa acaba mais cedo.

Atenção a um pormenor: excepto por 2 vezes, uma delas não directamente direccionando aves, e uma 3ª que não conta, pois veio "de intenção "menos boa" (também não relacionada com aves nesse caso), ninguém por MP jamais me contactou para questionar pormenores ou até pedir registos acerca do que partilho parcialmente na net (mas suficientemente interessante?). Seria de esperar que o fizessem, já que eu não exponho tudo a publico e pareço relutante.
Até houve casos em que me disponibilizei para "guiar" interessados (e teriam muito interesse nisso), em visita aos locais para confirmar/estudar diversos casos supostamente "polémicos". Em contraste, salvo raras excepções, há a costumeira ausência de resposta.

Ou há malta que é muito "snob"... ou não quer saber. Mas decerto vai parecendo haver aqui "palco", para que muitas das suas atitudes pareçam justificar-se.

Também anda por aí "rato" (ou mais do que um, que merecem toda a minha desconfiança, se não pior) mas isso não é novidade há muitos anos. Dava um livro.

Por mim, é mais um tópico que "encerro".
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Seg Jan 16, 2017 12:07 pm

Paulo Lemos escreveu:
Gonçalo Elias escreveu:Ei Paulo sabes o que quer dizer SONP? Smile

Sem dúvida. É o estado na Natureza em Portugal Wink.

Não, não é isso.

SONP significa Single Observer No Photos. É um acrónimo que é utilizado para designar situações em que alguém, uma determinada pessoa, vê "coisas que mais ninguém vê" e que não estão documentadas fotograficamente (o conceito é usado sobretudo no contexto de observação de raridades, mas aplica-se bastante bem a uma data de situações que aqui colocaste).

Ao longo das três décadas que levo de observação de aves, já encontrei muitas situações em que determinada pessoa alega ter visto determinada espécie em área onde não é conhecida a sua ocorrência. Há até quem tenha publicado trabalhos com base nessas alegadas observações. Infelizmente, em muitos casos esses registos não foram confirmados por mais ninguém, e portanto é na base do "acredite quem quiser".

Acontece que isto não é uma brincadeira. Isto é ciência (ainda que nem todas as observações sejam efectuadas no âmbito de trabalhos científicos, mas não deixa de ser ciência, sobretudo quando é de observações sistemáticas que estamos a falar). E em ciência, os factos devem ser verificáveis. Tudo deve poder ser escrutinado. No entanto, nalguns casos isso parece não ser possível (não porque as aves se tenham evaporado, mas porque quem alega tê-las visto não evidencia qualquer interesse em que outros testemunhem as supostas observações). Como o conhecimento não pode assentar numa mera questão de fé mas sim na verificabilidade dos factos, fui aprendendo a não dar muito crédito a situações em que alguém, de forma sistemática, vê "coisas que mais ninguém vê". SONP Wink

avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17352
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Seg Jan 16, 2017 7:54 pm

Como eu entendi: SONP - Shut Off for Non-Payment
É como que diz "segregado".
Não falhei por muito... estive "morno"  Very Happy .


Gonçalo Elias escreveu:
Isto é ciência

O "Forum Aves?! Discussão sobre aves?! Os utilizadores que vejo comentar??!!

Eu também não tenho problemas em "questionar os outros", quando alguma coisa me parece incerta (ainda hoje o fiz), mas...

Infelizmente tenho pavor, sobretudo em países como o nosso, quando me deparo com variantes dessa frase numa aplicação "extraviada" do seu significado. Ao vivo, quando ouvi essa exacta frase, já por mais do que uma vez tive de "me levantar" contra alguém "maior do que eu" sem perder razão. E não tenho medo que me tirem "razão" à força, no pior contexto possível, como já aconteceu há uns 10 anos.
Já estive em situações equivalentes à que se passa aqui (mas sem o trocismo idiota, ou lá o que é de "barbas brancas"). Sim, houve quem me censurasse logo aos 1ºs contactos, por eu ter omitido informação. Aceitei parcialmente tais criticas, porque o contexto era privado e uma omissão pode passar por desconfiança a quem me apresento. Nada que uma breve troca de justificações resolva... ou não, e já houve casos em que um de nós termina a discussão (e às vezes revela-se quem mais desconfia, é quem mais deve: não eu).
Em contraste, "cientistas" a sério com vasto currículo e experiência que contactei, usando argumentos muito parciais, foram os que, pelo valor da informação que podem ter reconhecido como válida, me deram melhor feedback. Um deles tem fama de nem responder aos contactos de colegas de renome, portanto "pelos vistos" tive sorte ou algo interessante o motivou, sem "desconfianças". Em resposta, não mostrou apenas interesse, como justificou o mesmo, pediu-me mais informação, orientando-me na recolha de dados pela minha própria mão (por exemplo na preparação de genitália para ID).
Não será por acaso que são cientistas, e fazem jus à verdadeira definição de "prudência", cuidado, que tem 2 sentidos???!
No geral, quem eu "não contactei", e sim ao contrario, mostrou eterna "paciência comigo". Um ficou em lista de espera 3 anos, sem que eu visse a msg na lista dos pedidos filtrados do facebook.

Assim, pergunto-me, considerando o que se passa aqui: quantos mais haverá na minha situação, "a ponto" de me sentir esmorecer por diversas vezes, preferindo ficando no seu cantinho, assim não me aborrecendo com ninguém?

As minhas visitas à Estrela, nos últimos anos, contam-se pelos dedos de uma mão, e o total de dias com as duas, se tanto. Nem um dia lá estive na melhor estação (o início do Verão), mas valores documentados "que mais ninguém viu, parecem não faltar, fora os ainda não documentados ou publicados. Aos "montes", como aqui se define, e raros também certamente.
Ao menos que isso servisse "de suspeita", de que não ando a brincar. Não era preciso jogar "tanta palha" para aqui (como definem alguns aquilo que não lhes faz sentido), para passar uma mensagem.


Agora imagina o que se perdeu por ter ficado quieto no meu cantinho (quanto à Serra da Estrela).
E agora imagina de novo: o que se "sente" aqui na minha terra, onde "moro" quase todos os dias, nesta região. Não nego haver aqui gente que, longe de ter conquistado o meu respeito, ou seja lá no que for de meu, ainda me dão "música" de que aqui há ciência (uma do catano!). E sempre novas surpresas surgem.

Enquanto isso, amigos aconselham: "vai com muita calma!"
Outros defendem: "põe-te em bicos de pés e grita mais alto!"
Whatever... nasci ansioso What a Face .

É "só" um forum...

Gonçalo Elias escreveu:
porque quem alega tê-las visto não evidencia qualquer interesse em que outros testemunhem as supostas observações

Shocked
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Ter Jan 17, 2017 1:46 am

Paulo Lemos escreveu:
Gonçalo Elias escreveu:
Isto é ciência

O "Forum Aves?! Discussão sobre aves?! Os utilizadores que vejo comentar??!!

Nâo é o Forum que é ciência.

O que é ciência é a obtenção de informação sobre aves (nota que muita dessa informação é obtida no âmbito de recolhas sistemáticas, com metodologias próprias) e a possibilidade de os factos poderem ser verificados por terceiros. Era a isso que me referia. É óbvio que nem toda a informação foi obtida com base em metodologias científicas, mas o aspecto que aqui pretendo realçar é a verificabilidade da informação.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17352
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por pedro121 em Ter Jan 17, 2017 3:03 am

Gonçalo Elias escreveu:
SONP significa Single Observer No Photos. É um acrónimo que é utilizado para designar situações em que alguém, uma determinada pessoa, vê "coisas que mais ninguém vê" e que não estão documentadas fotograficamente (o conceito é usado sobretudo no contexto de observação de raridades, mas aplica-se bastante bem a uma data de situações que aqui colocaste).

SONP's acontecem a toda a gente, a começar por mim, eu até hoje encontrei pouco mais de 150 raridades em Portugal, 16 das quais são SONP, o que dá uma percentagem próxima dos 10%, no entanto a maioria das 16 são espécies marítimas que quase por definição nunca são fotografadas, mas há algumas fixe, Papa-moscas-pequeno foi muito fixe não ter fotografado, algumas gaivotas também, especialmente argentatus em que é sempre fixe escrever uma descrição.

E tenho uma serie de registos sem fotos geralmente de marítimas, mas felizmente com múltiplos observadores, o meu melhor foram 3 Zarros-de-colar em Santo André em que com 4 observadores, todos com maquinas conseguimos a proeza de não tirar fotos... Sad Sad

avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9641
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Ter Jan 17, 2017 7:36 am

pedro121 escreveu:SONP's acontecem a toda a gente, a começar por mim, eu até hoje encontrei pouco mais de 150 raridades em Portugal, 16 das quais são SONP, o que dá uma percentagem próxima dos 10%  

Claro que sim, eu também tenho vários SONP.

Mas quando alguém tem 90% de registos não-SONP, então adquire uma elevada credibilidade entre a comunidade, que lhe dará o devido crédito em relação aos outros 10%.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17352
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por pedro121 em Ter Jan 17, 2017 8:22 am

Gonçalo Elias escreveu:
Mas quando alguém tem 90% de registos não-SONP, então adquire uma elevada credibilidade entre a comunidade, que lhe dará o devido crédito em relação aos outros 10%.

E se a mobelha-grande, sabine, moleiro-rabilongo e larus-argentatus deixarem de ser raridades fico sem as minhas principais fontes de Sonp
avatar
pedro121

Número de Mensagens : 9641
Idade : 41
Local : Obidos
Data de inscrição : 14/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Gonçalo Elias em Ter Jan 17, 2017 9:36 am

Já agora, e para esclarecer melhor o meu ponto de vista: o que escrevi acima foi exactamente isto:

fui aprendendo a não dar muito crédito a situações em que alguém, de forma sistemática, vê "coisas que mais ninguém vê".

Realcei agora a parte "de forma sisitemática" para salientar que, em minha opinião, o problema não são as situações SONP mas sim o facto de essas situações acontecerem de forma sistemática, reiterada, recorrente.
avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17352
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Ter Jan 17, 2017 3:57 pm

Aqui, só resta agradecer "explicarem-me as coisas como se eu fosse muito burro".
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Paulo Lemos em Sab Maio 20, 2017 2:48 pm

Bem... :/ tinha nos planos fazer uma visita à Serra da Estrela neste fim de semana e por volta de 22 de maio, mas não vai ser possível.
O clima nesta altura está quase sempre excelente, mas necessitaria de pelo menos 2 dias e de uma série de condições impossíveis neste momento. Vamos ver até 15 de Junho, pois mais tarde a probabilidade de encontrar este tipo de espécies, ou de observá-las em plena actividade, vai se reduzindo no calendário depois disso.

Claro que, quando e "se" eu for, aviso com certa antecedência (como se alguém quisesse acompanhar-me Laughing).
avatar
Paulo Lemos

Número de Mensagens : 1214
Local : Caldas da Rainha
Data de inscrição : 29/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nidificação de Luscinia svecica em Portugal

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum