Mercúrio leva a comportamentos homossexuais em aves

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mercúrio leva a comportamentos homossexuais em aves

Mensagem por Gonçalo Elias em Qui Dez 09, 2010 4:57 am

A propósito de green gay porn...


Mercúrio leva a comportamentos homossexuais em aves

Estudo seguiu íbis brancos

2010-12-03


Íbis branco revelou comportamentos homossexuais.



Um estudo que teve início com outro objectivo – descobrir por que as aves se reproduzem menos quando há mercúrio na sua alimentação –, acabou por revelar resultados surpreendentes aos investigadores. A contaminação desse elemento químico afectou o comportamento dos íbis brancos tornando-os homossexuais, segundo cientistas da Flórida (EUA) e do Sri Lanka. A investigação foi publicada na revista «Proceedings of the Royal Society B».

A equipa já sabia que o mercúrio pode reduzir os níveis de testosterona (hormona masculina), mas não esperavam que tal acontecesse. O estudo explica que a contaminação pode derivar da queima de carvão e de lixo, para além das minas – especialmente comum em regiões pantanosas.

Os íbis brancos foram alimentados com fármacos que continham a mesma concentração de mercúrio encontrada em camarões e lagostins que servem de alimento para estas aves em pântanos.

Quanto mais alta a dose de mercúrio, maior era a probabilidade de um íbis macho acasalar com outro macho. De acordo com os cientistas, o estudo prova que a substância pode reduzir drasticamente a reprodução dos pássaros e possivelmente de outros animais.

Os investigadores adiantam que ainda não sabem exactamente como é que o mecanismo se processa no organismo das aves, apenas que o mercúrio altera os sinais hormonais, o que poderia ter um impacto directo no comportamento sexual. Além disso, os machos contaminados com taxas mais altas de mercúrio realizavam menos rituais de acasalamento, o que tornava mais provável que eles fossem ignorados pelas fêmeas.

Os habitats pantanosos, como o Parque Nacional de Everglades, na Flórida, onde vivem essas aves, são especialmente vulneráveis à contaminação da substância. Bactérias encontradas na lama grossa e com pouco oxigénio alteram quimicamente o mercúrio, criando uma forma mais tóxica: o mercúrio metilado.

Actua como uma espécie de impostor biológico, imitando as hormonas responsáveis pelos sinais químicos naturais do corpo. Alguns desses sinais são importantes no comportamento sexual e podem estimular um animal a copular.

http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=46323&op=all


avatar
Gonçalo Elias

Número de Mensagens : 17443
Idade : 49
Local : Sotavento
Data de inscrição : 14/06/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum